Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 20 de Novembro de 2017

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Apartes

Expectativas para 2018/2019

10 de novembro de 2017 às 8h29

Enquanto o fim do ano se aproxima, as expectativas se voltam para 2018. Teremos eleições em outubro e no decorrer do ano poderemos ter ou não, debates mais profundos sobre o futuro do país e que tipo de políticas públicas teremos a partir de 2019.

É claro que cada um se vira como pode, quer em casa, na escola, no trabalho, no clube, ou na sua comunidade e município, mas nas diretrizes gerais dependemos em parte do que se decide em Brasília. Por isto as eleições sempre tem um grande peso. A grande esperança é de que o trabalho iniciado pela Lava-Jato e que atingiu muitos políticos, empresários e financiadores de campanhas possa contribuir para um voto mais consciente por parte do eleitor, no sentido de não votar naqueles que estão envolvidos comprovadamente em corrupção, lavagem de dinheiro e outras irregularidades.

Segurança para todos

Nas últimas semanas, em função de atos criminosos, o assunto segurança virou tema de conversa e debate entre as pessoas da comunidade. Tomar consciência dos fatos e da realidade são formas de se proteger e contribuir para encontrar soluções no combate à criminalidade. Mesmo que a responsabilidade maior da segurança seja do Estado ou município na parte ostensiva – igrejas, famílias, escolas, imprensa, grupos voluntários podem contribuir. Aqui em Arroio do Meio cresce esta participação e há consciência de que o controle é complexo e requer além das medidas punitivas, investimentos em educação de médio e longo prazo e apoio aos mais vulneráveis, através de trabalho e ações sociais.

Reforma da Previdência

O Governo de Michel Temer volta a defender a necessidade da Reforma da Previdência. O novo texto recua em temas polêmicos e mantém outros como prioritários. Nesta semana o discurso de defesa foi em torno da manutenção da idade mínima de aposentadoria, e pela unificação do valor da aposentadoria de funcionários públicos e privados. Atualmente cerca de 600 mil servidores públicos custam R$ 90 bilhões anuais e 200 milhões de trabalhadores consomem R$ 40 bilhões. Pela proposta do relator que poderá ser votada nas próximas semanas, servidores públicos, juízes, promotores não poderiam receber acima do teto de R$ 5.531,00 quando se aposentam.

Noite das Famílias

Neste sábado os Grupos de Jovens da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com apoio das escolas Guararapes e Bom Jesus, promovem a Noite das Famílias. O evento já foi realizado no ano passado com grande participação e a expectativa é de que este ano muitos compareçam na Igreja Matriz para estes momentos tão especiais de paz, amor, fraternidade e muita emoção através de depoimentos, cantos, orações e mensagens. A missa começa às 19 horas e os organizadores pedem que os participantes tragam uma fotografia da família.

Notícias falsas

Um dos perigos à vista para as próximas eleições são as notícias falsas espalhadas pelas mídias digitais. A estratégia já funcionou nas eleições passadas em todos os níveis. A disseminação de boatos por mídias digitais como facebook, whats, twitter e outras mídias encontra ambiente favorável diante da polarização entre uma esquerda populista e direita conservadora. É o cenário atual com o ex-presidente Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PSC) que, por enquanto, lideram pesquisas de opinião. Candidatos e partidos tem um exército de assessores para disseminar notícias falsas para tirar proveito. Um estudo da Universidade de São Paulo apurou que mais de 12 milhões de pessoas, número que equivale a 6% da população, difundem notícias falsas dentro do ambiente digital. Muitos de forma inocente. No campo da política servem de massa de manobra.

Por daiane