Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 17 de Setembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Coincidências da vida

, 7 de julho de 2017 às 10h00

Há 38 anos, no Hospital Santa Terezinha, de Encantado, nasceu um menino sadio, pelas mãos do obstetra Dr. Tamir Luiz De Barba. A mãe do menino ficou tão agradecida pelo médico que lhe foi muito prestativo, que em homenagem colocou o nome do recém-nascido de Tamir Luís.

O tempo passou (38 anos) e os dois “Tamir” nunca mais se encontraram. Agora, em 2017, no mês de março, uma senhora grávida, foi à clínica do Dr. Tamir fazer uma ecografia da gestação. Chamou a atenção do médico o fato da gestante ter o nome Tamir Luís tatuado na sua perna direita. Interpelada, relatou que era o nome do seu marido e que ele havia nascido em Encantado há 38 anos. Não sabia quem havia feito o parto.

No mês seguinte, veio o pai da criança, e disse que sua mãe, hoje falecida, sempre lhe contou o fato de ter colocado nele o nome do médico que realizou, com sucesso, o seu nascimento. Até aí tudo normal. As coincidências começam quando o casal de grávidos disse que possuem uma filha mais velha, de nome Bruna, que é também o nome da filha mais velha do Dr. Tamir e da esposa Leandra. E, mais além, contaram que o nome escolhido para o menino que estava para nascer seria Lucas, o que também coincide com o nome do filho mais novo do Dr. Tamir: Lucas.

A data prevista para o nascimento deste Lucas, filho do casal de Capitão Tamir e Rose, seria dia 20 ou 22 de junho. Ora, no dia 20 de junho nasceu o Dr Tamir, e no dia 22 de junho nasceu o seu filho Lucas. Esta coincidência não se repetiu porque o Lucas estava sentado e a cesariana foi antecipada para o dia 6 de junho. O Tamir Luís de Azevedo nasceu em 03.03, e o Lucas, seu filho, em 06.06. Números bonitos e coincidentes. E nada disso foi planejado.

Então, se pergunta aos numerólogos e outros sábios: Pura coincidência, ou existe algum significado escondido? Existe a tal “Lei das Coincidências”, ou é só obra do acaso?

“Coisas do destino”

As coincidências não impressionaram somente o obstetra Dr. Tamir Luiz De Barba, mas também toda a família do caminhoneiro Tamir Azevedo da pequena cidade de Capitão, que parece não acreditar nas inúmeras coincidências que iniciaram há 38 anos com o seu nascimento.

Sentado na sala de casa, Tamir e a esposa Rose, acompanhados dos filhos, o recém-nascido Lucas e a irmã Bruna, de 11 anos, falam que não há explicação para as inúmeras coincidências envolvendo as duas famílias. “Simplesmente não tenho o que dizer sobre todos esses fatos. Coisa do destino, quem sabe”, fala o pai. Rose completa: “São muitas coincidências juntas. Se a gente conta as pessoas não acreditam”.

Colaboração:

Dr. Tamir Luiz de Barba

Por daiane