Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 27 de Novembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Meio Ambiente

Comunidade unida pelo cuidado com o distrito

, 3 de junho de 2017 às 9h30

Dando continuidade ao projeto de Educação Ambiental realizado no distrito de Arroio Grande, Arroio do Meio, desde 2015, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Duque de Caxias, em parceria com toda comunidade escolar e subprefeitura, realizaram diversas ações de manutenção, revitalização e conscientização durante o mês de maio. O principal objetivo, segundo a diretora Magda Rockenbach, é “despertar crianças, jovens e adultos sobre os cuidados com o local onde moramos, a escola e o Meio Ambiente”, afirma.

Entre as ações, estão a transformação de duas novas lixeiras em floreiras, sendo uma na entrada da avenida onde encontram-se a escola e a igreja do Distrito, em Arroio Grande Central, e outra na comunidade de Arroio Grande Superior, na subprefeitura. As floreiras serão mantidas por pais parceiros da escola e servidores públicos da subprefeitura. Outra ação importante foi a viabilização de um campo de voleibol e futebol ao lado da escola. No local, os voluntários plantaram grama e árvores, proporcionando um espaço de lazer e recreação para uso da escola e de toda a comunidade do distrito.

O projeto de Educação Ambiental

O projeto surgiu a partir de uma necessidade da comunidade em relação ao descarte correto de resíduos produzidos pelas famílias do distrito. A partir disso, a escola resolveu agir e promover a conscientização, tendo em vista que a solução está na colaboração de cada cidadão. O principal objetivo é melhorar o aspecto das ruas e lixeiras, diminuir a produção de material descartado e incentivar ações de sustentabilidade.

As ações: após o assunto ser amplamente discutido entre os alunos, incluindo teatro educacional, palestra e roda de conversa com profissionais da área ambiental, foram montados murais explicativos sobre a separação correta dos resíduos, incentivo do uso de sacolas de pano, recolhimento de tampas de garrafa pet para a Liga Feminina de Combate ao Câncer, entre outros. Junto a isso, a escola promoveu um concurso interno que elegeu o mascote do projeto. A partir daí foram produzidos folders explicativos, posteriormente distribuídos às famílias da localidade. As lixeiras foram reduzidas, pintadas e revitalizadas pelas famílias dos alunos, transformando-se em canteiros de flores que serão plantadas e mantidas por alunos da escola.

Por daiane