Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 25 de Novembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Meio Ambiente

Arroio do Meio decreta situação de emergência

, 9 de junho de 2017 às 10h03

Um prejuízo superior a R$ 2,5 milhões fez o município de Arroio do Meio decretar situação de emergência. As chuvas intensas das últimas semanas danificaram 60% das estradas, cerca de 150 km, além de pontes, pontilhões e bueiros, e no setor primário o prejuízo estimado é de R$ 700 mil.

O coordenador da Defesa Civil, Paulo Roberto Heck, revela que o decreto só ocorreu porque uma alteração na legislação agora permite inclusões de prejuízos inferiores a R$ 3,5 milhões, índice com base no Produto Interno Bruto (PIB) do município.

A cheia desta madrugada tem previsão de ser superior a da semana passada quando o rio Taquari alcançou 25,3 metros – conforme medições próprias que levam em conta a elevação dos rios Taquari e Forqueta. Uma família teve de ser retirada de casa.

Até o fechamento dessa edição (meio-dia de quinta-feira), o rio Taquari subia um metro por hora em Encantado e 60 cm em Arroio do Meio. Já estavam fechadas as estradas gerais de Forqueta Baixa e Cascalheira, rua dos Wünsch e Dom Pedro II. A expectativa era da retirada das famílias a partir das 16h e madrugada adentro. “Pede se aos curiosos para que não venham até o Centro. O foco será no atendimento às famílias”, orientou Heck.

Elevação do Forqueta atinge interior de Travesseiro e Marques de Souza

O nível de chuvas na região Alta, Progresso e Itapuca, ultrapassou 130 mm. Com isso o arroio Forqueta também elevou bastante, chegando a interromper vias no interior em Picada Vinagre, São João, Barra do Fão, Três Saltos e Cairu, em Travesseiro; Linha Perau, Linha Atalho, Linha Tigrinho, Tamanduá e Bela Vista do Fão em Marques de Souza, e no distrito de Forqueta em Arroio do Meio. A última vez que o Forqueta atingiu esses níveis foi em janeiro de 2010.

Em Marques de Souza o nível do Forqueta começou a diminuir ainda no fim da manhã de ontem, em medidas feitas em Bela Vista do Fão.

Os municípios aguardam levantamento para analisar a necessidade do decreto de emergência.

Por daiane

As chuvas intensas das últimas semanas danificaram 60% das estradas, cerca de 150 km, além de pontes, pontilhões e bueiros, e no setor primário o prejuízo estimado é de R$ 700 mil