Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 01 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Acidentes preocupam usuários

, 13 de maio de 2017 às 9h30

Admirada por muitos por ser um ponto histórico, turístico e cultural, a estrutura da Ponte de Ferro que liga Arroio do Meio a Lajeado, também é motivo de preocupação em razão dos constantes acidentes que ali ocorrem, principalmente envolvendo motociclistas. Na última semana o motociclista Jorge Schmitz, de 33 anos, caiu de uma altura de mais de 15 metros, depois de perder o controle da motocicleta que pilotava.

O morador do bairro Navegantes seguia outro veículo no sentido Arroio do Meio/Lajeado quando ao finalizar a travessia perdeu o controle da motocicleta vindo a cair da ponte. O irmão Jairo Schmitz conta que Jorge trafegava na lateral da estrutura, ou seja, fora dos pranchões destinados a circulação de veículos. A moto ficou sobre a ponte.

Consciente, Schmitz foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e o Samu de Lajeado. O socorro se deu pelo leito do rio com o auxílio de um bote que o transportou até a Cascalheira, onde uma ambulância o esperava para levá-lo até o Hospital Bruno Born, em Lajeado.

Motoristas reclamam

A reclamação dos motociclistas é antiga. A principal delas se refere aos pranchões que se tornam lisos e escorregadios em dias de chuva e que ao sair lateralmente, o piloto não consegue retornar devido à altura da tábua, o que ocasiona as quedas. Reclamam também que não existe proteção nas laterais da estrutura, o que poderia minimizar os riscos de queda da ponte como ocorreu com Schmitz.

Já os condutores de veículos de quatro rodas reclamam dos condutores de duas rodas que iniciam a travessia, mesmo com veículos sobre a estrutura. “Eles iniciam a travessia e trafegam pela lateral, mesmo com outros veículos sobre a estrutura. Isso é muito perigoso”, disse um condutor que não quis se identificar.

O que diz a BM

O capitão Ricardo Machado da Silva que atualmente responde pelo pelotão de Arroio do Meio se limitou a dizer que as condições de trafegabilidade da Ponte de Ferro são conhecidas pelos condutores e motociclistas que ali trafegam, por isso, devem ter atenção redobrada. “Aquele local é acidentado em virtude dos pranchões que ali existem. Por isso condutores devem tomar cuidado ao trafegar por ali”, observa.

Departamento de Trânsito

O coordenador do Departamento de Trânsito de Arroio do Meio, Luiz Fermino Soares observa que assumiu o departamento em 2006 e que a Ponte de Ferro sempre foi motivo de polêmica. Revela ainda que de lá para cá foram feitos reparos paliativos, nada que fosse trazer uma segurança maior aos usuários. “Tanto Arroio do Meio como Lajeado tem feito o básico”, enfatiza.

Questionado sobre alternativas para reduzir o número de acidentes naquele local, Soares concorda que a instalação de uma tela nas laterais reduziria o risco de acidentes como o ocorrido essa semana. Porém, fala que a instalação teria que ser realizada conjuntamente com a Administração de Lajeado que também é responsável por parte da manutenção da estrutura. Cita ainda que qualquer mudança estrutural na ponte que é Patrimônio Histórico, Cultural e Turístico municipal, depende de vários órgãos do município, incluindo a secretaria de Planejamento com a avaliação de um engenheiro.

Sobre a instalação de uma sinaleira que orienta o fluxo de veículos de ambos os lados, o coordenador diz que é contra, uma vez que o equipamento não traria efeito positivo. “O nosso condutor não tem esse perfil de acatar as normas de trânsito. Ele faria a passagem mesmo com o sinal fechado”, e complementa, “Com um semáforo enfrentaríamos outro problema, o risco de assaltos.”

Observa que a imprudência e a imperícia são responsáveis por grande parte dos acidentes envolvendo motociclistas e motoristas na Ponte de Ferro, os quais não respeitam as regras de passagem. Cita como imprudente aqueles motociclistas que fazem a travessia fora dos trilhos e simultaneamente com outro veículo que vem em sentido contrário. “É preciso lembrar que as estruturas que limitam o tráfego de veículos pesados do lado de Lajeado foram retiradas em razão de choques provocados por condutores de veículos de quatro rodas, o que demonstra imperícia. Aliás, a estrutura será recolocada em breve, segundo informações do Departamento de Trânsito de Lajeado”, observa.

Acidente ceifou vida de jovem

Outros acidentes envolvendo motociclistas aconteceram sobre a estrutura da ponte. O vereador Darci Hergessel e o advogado Leandro Caser também já sofreram quedas sobre a estrutura resultando em ferimentos. Porém o mais grave deles ocorreu por volta das 7 horas do dia 04 de julho de 2014, quando o motociclista Leonardo Elias da Silva, 18 anos, morador do bairro Aimoré, trafegava no sentido Lajeado/Arroio do Meio. Segundo Boletim de ocorrência feito na Delegacia de Polícia do município, Leonardo perdeu o controle da moto ainda em cima da ponte, batendo primeiramente na estrutura de ferro que é usada para limitar a altura dos veículos de carga e depois colidiu num veículo que aguardava para fazer a travessia. Leonardo teve morte instantânea.

O jovem possuía habilitação há apenas sete meses para conduzir motocicletas.

Por daiane

Vários acidentes têm sido registrados envolvendo motociclistas na Ponte de Ferro que liga Arroio do Meio a Lajeado. Imprudência e imperícia são as principais causas