Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 20 de Junho de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

STR participa de mobilização regional contra a Reforma da Previdência

, 25 de fevereiro de 2017 às 9h30

Uma grande mobilização dos agricultores familiares foi realizada na terça-feira 21, em Santa Cruz do Sul. Liderados pela Fetag e STRs, os agricultores protestaram contra a proposta de Reforma da Previdência, que vai trazer grandes impactos para a aposentadoria de trabalhadores rurais e urbanos.

Aproximadamente 12 mil agricultores e agricultoras familiares de mais de 200 municípios do Estado participaram do ato, com seus tratores, carroças e alimentos que produzem. O grupo se concentrou no Parque da Oktoberfest, se deslocou até o Sinditabaco e depois para a agência do INSS e a Receita Federal.

Da regional Vale do Taquari foram 20 ônibus, incluindo uma delegação de Arroio do Meio, Capitão e Travesseiro, organizada pelo STR e as comissões de defesa da previdência dos três municípios.

Segundo o presidente do STR, Astor Klaus, o que se viu foi uma grande mobilização de agricultores com o apoio de vários setores da sociedade, vereadores, prefeitos, deputados e organizações sindicais urbanas. “O gigante é a maioria dos trabalhadores do campo e da cidade, que começa a despertar e se levanta contra tamanha injustiça, uma reforma que irá trazer a miséria e o abandono do campo, e consequências graves para a economia dos municípios que não terão os recursos das aposentadorias movimentando o seu comércio e aumentando a necessidade de recursos municipais, principalmente na área da saúde e assistência social.”

O vice-presidente Paulo Grassi salienta que o grande número de pessoas na mobilização sinaliza que a sociedade está despertando para a gravidade da situação. “Temos a informação de que o governo quer votar a reforma já em março, no primeiro turno e em abril no segundo turno. Precisamos estar atentos e mobilizados”, afirma.

Nas manifestações, líderes sindicais e políticos presentes colocaram com força que a previdência não está com dificuldades financeiras, pois todos os anos têm tido superávit. Também foi citada a falta de legitimidade do governo Temer para propor medidas com tamanho impacto na vida dos trabalhadores e na economia, e a necessidade de pressionar e acompanhar como se posicionam e votam os deputados federais e senadores.

Comissões articuladas

As três comissões em favor da Previdência, formadas nos municípios base do STR – Arroio do Meio, Capitão e Travesseiro – continuam informando a sociedade sobre o projeto de Reforma da Previdência e seus impactos. Estão reunindo grupos, falando com estudantes e mobilizando a classe política para que esta faça pressão junto aos deputados para que a reforma seja rejeitada.

Também estão sendo colhidas assinaturas em um abaixo-assinado contra a Reforma da Previdência. Este também pode ser assinado de forma eletrônica. A votação pode ser feita através do site: www.peticaopublica.com.br/psign.aspx?pi=BR97698. O link também está disponível no perfil do STR no Facebook: www.facebook.com/StrArroioDoMeio. A assinatura eletrônica precisa ser confirmada no e-mail da pessoa que a assina.

Dia da Mulher transformado em dia de luta

Em razão da luta contra a Reforma da Previdência, o Movimento das Mulheres Trabalhadoras Rurais e o STR optaram por não realizar o tradicional encontro das mulheres dos três municípios base. Neste ano a programação do Dia da Mulher será realizada um dia antes, no dia 7 de março, com uma mobilização no Centro de Lajeado, em frente ao INSS e a Receita Federal.

Homens e mulheres de todas as faixas etárias e profissões estão sendo convidados para a atividade que se inicia às 9h. O deslocamento das pessoas será feito com ônibus, que vão passar por todas as comunidades, num roteiro muito semelhante ao do encontro do Dia da Mulher do ano passado.

Quem estiver interessado em participar pode confirmar diretamente no escritório do STR mediante a apresentação de um documento de identidade. Não haverá custo para o deslocamento. A atividade conta com o apoio das prefeituras, que sempre eram parceiras nos tradicionais encontros das mulheres.

O roteiro dos ônibus detalhado será divulgado na próxima edição do AT.

Por daiane