Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 18 de Setembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Veículos de aprendizagem terão câmeras e sistema informatizado

, 10 de setembro de 2016 às 9h30

Rio Grande do Sul – O Detran/RS iniciou, na última semana, a filmagem e o registro eletrônico das aulas práticas de direção para a carteira de habilitação. A implantação do sistema nos veículos de aprendizagem iniciou em 29 municípios da Região Metropolitana e Vale do Sinos e será gradual no Estado, para permitir ajustes técnicos. O calendário prevê o início da filmagem também das provas, a partir de 1º de novembro. A expectativa é que até o final do ano o sistema esteja operante em 100% das aulas e provas. Futuramente, o sistema será integrado ao controle biométrico, garantindo controle total do processo.

O registro das aulas em sistema informatizado está previsto em legislação federal. No Rio Grande do Sul, ele será complementado pela filmagem. O objetivo é permitir maior controle e segurança ao processo de habilitação, além de agilidade no registro, redução de erros e a possibilidade de extração de relatórios estatísticos detalhados. Os relatórios – com as faltas mais cometidas, por exemplo – vão fornecer subsídios para a qualificação do processo de habilitação.

Como funciona

O registro eletrônico será implantado nas aulas práticas de direção para todas as categorias, exceto moto. O instrutor utiliza o tablet para registrar os dados da aula. Durante o trajeto, controlado pelo GPS, são marcadas as faltas e eventuais infrações cometidas. Uma câmera, instalada no interior do veículo, grava áudio e vídeo de toda a aula.

O trajeto do veículo, assim como as informações registradas pelo instrutor durante a aula, podem ser acompanhados pelo Centro de Formação de Condutores e pelo Detran/RS. O sistema também envia cinco fotos em momentos aleatórios da aula ou quando o veículo para por muito tempo.

Após o percurso, o instrutor registra os tópicos abordados durante a aula e realiza a avaliação junto com o aluno. Cada aula gerará um relatório que conterá todos os dados registrados no tablet, GPS, fotos e filmagem. Esses dados servirão para fins de supervisão, fiscalização e auditoria, buscando qualificar o processo de habilitação.

Expectativas são boas

O proprietário do CFC Arroiomeense, André Schweizer, revela que já adquiriu os equipamentos, que devem chegar na próxima semana. Garante que o preço pago pela aparelhagem que inclui câmeras, tablet e o software, apesar de considerável, não será repassado aos candidatos à CNH. “Para se ter uma ideia, teremos o custo com a compra e instalação desses equipamentos e mais um valor mensal que se refere ao sistema do software, no qual teremos que pagar uma percentagem sobre cada aula”, observa.

Ressalta ainda que o novo projeto tem vários benefícios, como a transparência dos registros de aulas, segurança, melhoria pedagógica do processo de aprendizagem, confiabilidade de registros, possibilidade de auditoria e conferência de aulas e provas. “Enfim um projeto que vem em benefício de todos e consolida o trabalho sério desenvolvido pelos CFCs gaúchos. No entanto, não podemos esquecer que é tudo muito novo e todo processo dessa natureza depende de ajustes e adaptações nos primeiros meses”, salienta.

Finaliza dizendo que o novo processo trará mais conforto ao candidato que poderá, depois da aula, conferir o percurso e as faltas cometidas por meio de um computador com internet. “Esse processo também dará mais transparência para nós e ao Detran que poderemos ver as filmagens e fotos captadas pelo sistema ao longo do percurso. Então qualquer reclamação poderá ser averiguada”, sentencia.

Por daiane