Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 18 de Junho de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Saúde

Quiropraxia pode reduzir efeitos da enxaqueca

, 20 de maio de 2016 às 15h13

A enxaqueca se caracteriza por uma dor pulsátil normalmente em um dos lados da cabeça, geralmente acompanhada de fotofobia (aversão à luz) e fonofobia (aversão ao som), náusea e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas, podendo ser mais curta em crianças. Segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens têm enxaqueca. Ela é predominante em pessoas com idades entre 25 e 45 anos, sendo que após os 50 anos essa porcentagem tende a diminuir, principalmente em mulheres.

Conforme o quiropraxista Ândreo Bersch Stürmer, a enxaqueca crônica se caracteriza por cefaleia em 15 ou mais dias do mês, sendo oito dias com crises típicas de enxaqueca, por mais de três meses, na ausência de abuso de medicamentos.

Causas

O padrão de crise, segundo ele, é sempre o mesmo para cada indivíduo, variando apenas em intensidade. O espaçamento entre crises é variável. Sabe-se também que as causas das crises de enxaqueca variam de indivíduo para indivíduo. As causas mais comuns são:

Desalinhamento articular nas vértebras cervicais, dorsais e/ou lombares;

Estresse;

Jejum prolongado;

Dormir mais ou menos do que o de costume;

Mudanças bruscas de temperatura e umidade;

Perfumes e outros odores muito fortes;

Esforço físico;

Luzes e sons intensos;

Abuso de medicamentos, incluindo analgésicos;

Fatores hormonais, principalmente em mulheres;

Alimentação e hidratação.

Sintomas de Enxaqueca: Crise de cefaleia durando de quatro a 72 horas, unilateral e pulsátil; náusea; vômitos; bocejos; irritabilidade; sensibilidade à luz; sensibilidade ao som; sensibilidade ao movimento do corpo ou do ambiente; tontura; fadiga; mudanças de apetite; problemas de concentração e dificuldade para encontrar as palavras.

Tratamento com a Quiropraxia

As pesquisas mostram resultados significantes onde 100% dos pacientes tratados relatam redução e até o desaparecimento das crises. Após uma conversa e uma avaliação feita pelo profissional, o tratamento é realizado através de ajustes (alinhamentos) das articulações da coluna cervical alta, dorsal e lombar.

Ândreo salienta que o alívio das queixas está associado, principalmente, ao relaxamento da região que fica tensionada nas crises de dor de cabeça e, também, à liberação de endorfinas, um hormônio analgésico. “Com sessões semanais ou mensais conseguimos reduzir e até eliminar as crises de enxaqueca. Através da manipulação em locais específicos na região do pescoço, dorsal e lombar podemos ajudar o paciente a não mais sofrer com as crises de dor de cabeça intensa”, afirma.

Por daiane