Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 20 de Setembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Comitiva de Arroio do Meio entrega demandas na AES Sul

, 29 de abril de 2016 às 10h24

Arroio do Meio – Representantes do Legislativo e da Administração Municipal estiveram na terça-feira, na AES Sul, em Lajeado, para entregar demandas referentes à energia elétrica do município. O grupo foi recebido pelo coordenador regional de atendimento corporativo e poder público, Cristiano Guedes da Silva, que recebeu as reclamações e esclareceu dúvidas referentes ao tema.

No encontro, o vereador Airton Schmitt (PMDB) solicitou a troca de postes de madeira na estrada geral Arroio Grande que se encontram em estado precário. Pediu que a poda de árvores seja realizada com mais frequência e lembrou das constantes quedas de luz na rua Presidente Vargas, nas imediações do mercado Marel, que vem prejudicando moradores e comerciantes.

Ivan Batista Führ, da secretaria da Indústria e Comércio, pediu que se estabeleça uma sintonia entre a concessionária e Administração Municipal no que se refere à troca e instalação de novos postes. “Na colocação de novos postes se faz necessária uma equipe da prefeitura para melhor alinhamento dos mesmos”, observa.

O vereador Paulo Volk (PMDB) solicitou que a concessionária providencie o aumento de energia para a empresa Qfértil Fertilizantes com sede no bairro Bela Vista, uma vez que o equipamento adquirido recentemente está parado em virtude da força usada atualmente ser insuficiente para o maquinário. Solicitou também o aumento de carga para alguns agricultores do município.

Cleison Schwarzer, da serralheria Bugs e Hentges, localizada no bairro Rui Barbosa acompanhou a comitiva e reforçou o pedido de extensão de rede para sua serralheria. Ele conta que adquiriu aparelhagem nova para a serralheria e precisa mudar a rede monofásica para trifásica. “Precisamos colocar em funcionamento a aparelhagem já que a rede monofásica não toca os motores. Vim reforçar o pedido. O prazo para entregar a obra era em março”, finaliza.

Cristiano anotou as demandas e disse que a concessionária fará as devidas adequações e revelou que a AES Sul realiza inspeções periódicas em suas redes de energia. No que se refere ao aumento da carga de energia, disse que o primeiro passo é agendar uma visita técnica para solicitar o aumento da mesma. Após é necessária a confecção de um projeto de subestação particular.

Diz ainda que a efetivação da solicitação de aumento de demanda a ser contratada está condicionada à prévia análise técnica da AES Sul. A concessionária terá o prazo de 30 (trinta) dias, contados da data do pedido de fornecimento ou alteração de demanda, conforme tratar-se de tensão secundária ou tensão primária de distribuição para elaborar estudos, orçamentos e projetos e informar ao interessado, por escrito, o prazo para a conclusão das obras de distribuição, bem como a eventual necessidade de participação financeira. “Dependendo da obra vai levar mais ou menos tempo”, disse Cristiano.

Cristiano fala ainda que desde junho do ano passado a concessionária internalizou o serviço que antes era realizado pela contratada Conecta. Porém, lembra que o serviço de obras ainda é realizado pela terceirizada. “Isso facilita o atendimento e a gestão de controle , bem como o ganho de produção”, disse.

Por daiane