Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 04 de Agosto de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

Abertura do ano letivo aborda os desafios do professor

, 27 de fevereiro de 2016 às 9h30

Arroio do Meio – Os mais de dois mil alunos da rede municipal retornaram à sala de aula na segunda-feira, 22. Antes disso, os 180 professores das Emefs e as 120 educadoras da Eceis participaram da palestra de abertura do ano letivo, realizada no dia 18 de fevereiro no Clube Esportivo Arroio do Meio. A palestra Os desafios de ser professor hoje foi ministrada pela professora da Univates, Daiani Clesnei da Rosa.

A secretária de Educação, Eluise Hammes, deu as boas vindas aos professores destacando o papel de cada um no desafio de ajudar o aluno a crescer de forma integral como ser humano. “A escola se faz através de parcerias, tendo como principal ingrediente a família. E um dos nossos principais desafios é trazer os pais para a escola”. Para finalizar, desejou um ótimo ano letivo a todos.

Também fazendo votos de um ótimo ano letivo aos professores, o prefeito Sidnei Eckert frisou que o município sempre foi referência em termos de educação. “Temos que dar continuidade a esse índice, além de fortalecer o envolvimento da família e da comunidade na escola, fazendo com que os pais valorizem professores e o prédio das escolas”.

Com 34 anos de experiência em sala de aula, a palestrante Daiani Clesnei da Rosa falou aos professores sobre os desafios de ser professor hoje. Segundo ela, eles estão divididos em três itens principais. O primeiro deles se remete ao professor ver o aluno por outros aspectos além do cognitivo, vendo-o como pessoa, na sua integridade. “Deve haver cada vez mais uma integração entre escola/família. Quando o pai vê isso, ele passa a desconstruir a imagem que ele tem da escola do seu tempo. A experiência ruim que teve, faz com que ele não se sinta à vontade para voltar à escola”. A palestrante destacou ainda que o processo de construção das habilidades começa do zero aos 20 anos e, se não houver cuidados, pode existir problemas com o desempenho do aluno. E os pais também precisam pensar como estão desenvolvendo esse papel.

O segundo desafio está relacionado com a visão crítica e reflexiva da sociedade atual. Segundo a professora, atualmente a sociedade sofre com crises no desenvolvimento de relações entre as pessoas. “A sociedade está dando pouco valor para a vida. Se isso não é trabalhado na infância, não é na idade adulta que vai ocorrer”. Ela afirma ainda que existe uma crise na relação adultos/jovens/crianças, onde os pais querem que as crianças se tornem adultas antes da hora. “O papel do adulto na sociedade é orientar e cuidar. Se eu quero me preocupar com o adulto de amanhã, preciso trabalhar a criança de hoje. Isso faz com que os professores precisem lidar com muitas relações interpessoais que às vezes ficam comprometidas”.

Já o último desafio diz respeito à Base Nacional Comum (BNC), momento em que é preciso trabalhar os pilares da educação, fomentando o aprendizado nas crianças para que isso continue na vida adulta. “É preciso rever a BNC e ver que ali tem questões essenciais e que não posso sair da instituição de ensino sem saber essas bases. Se eu consigo conviver focado nas habilidades e competências, consigo desenvolver a Base Nacional de Educação, pois as habilidades eu treino e a competência é o fim”.

O encerramento do evento contou com a apresentação do grupo teatral Luz e Cena, que apresentou a peça Professor Cidadão. A peça faz uma reflexão sobre a sociedade moderna, mostrando o cotidiano de uma cidade com pessoas de diferentes realidades sociais, culturais e econômicas, vivendo os problemas e desafios diários como violência, desemprego, falta de educação, alfabetização, entre outros.

Por daiane