Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 17 de Setembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Ornamentação resgata e valoriza o espírito e a alegria do Natal

, 6 de dezembro de 2015 às 10h00

Arroio do Meio – Há 15 anos a professora aposentada Regina Rodrigues abre as portas de sua casa na rua Dr. João Carlos Machado, no Centro de Arroio do Meio, para receber crianças e adultos. Tudo iniciou em 2000 quando ela e os quatro irmãos, três homens e uma mulher, decidiram realizar o desejo dos pais já falecidos de abrir suas residências para cultivar a religiosidade e o espírito natalino.

A aposentada conta que as portas estão abertas a qualquer pessoa. Já recebeu visitas de várias localidades de Arroio do Meio e até de outros municípios e na próxima sexta-feira, 110 alunos do Colégio Bom Jesus São Miguel irão visitar a casa. A temporada de visitação, aberta ainda em novembro, se encerra em 7 de janeiro.

A decoração

A ornamentação impressiona pela variedade e pelo colorido. Ao passar do portão, papais noéis e guirlandas dão as boas-vindas aos visitantes. No interior da casa não é diferente. Um pinheiro e um presépio encantam por sua beleza e delicadeza. Os enfeites natalinos estão em toda parte, nas janelas, nas estantes, na cozinha e nos quartos, com as camas revestidas de verde e vermelho.

Na parte externa, nos fundos da residência, o que chama atenção é o parreiral de uvas artificiais, iluminado à noite. Cada grão da fruta possui uma lâmpada, o que dá um efeito diferenciado, mostrando o quanto Regina se preocupa com os mínimos detalhes.

Os ornamentos são confeccionados ao longo do ano. Porém, Regina possui enfeites de anos anteriores e até de quando era criança. Ela não se esquece de um ensinamento de sua mãe que dizia: “Compre três enfeites por ano”, revela. Para instalar a parte elétrica e as lâmpadas, contrata uma empresa especializada para que tudo fique perfeito.

Para presentear as crianças visitantes, confeccionou 120 gnomos que trazem mensagens sobre a natureza, tema abordado por ela nos encontros com os pequenos. Eles são incentivados a fazer uma oração em frente ao presépio. “Aqueles que não sabem rezar, somente agradecem. Passo também um vídeo sobre os duendes que são os guardiões da natureza”, conta.

Regina diz que se sente muito feliz em realizar esse trabalho e afirma que as crianças devem ser incentivadas à religiosidade, ao mundo dos sonhos e à natureza. “Devemos tirar as crianças da frente dos computadores, oferecer outras oportunidades”, salienta.

Religiosidade

A família Rodrigues estabeleceu o dia de Ação de Graças, data para reunir a família. Neste ano, 42 familiares estiveram na residência de Regina para celebrar a vida. Ela ressalta a importância do Natal no coração das pessoas, época em que os sentimentos e as emoções afloram facilmente. “Que este momento não seja lembrado como uma data comercial e sim como um momento de paz, alegria e de agradecimento”.

Por daiane