Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 19 de Outubro de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cultura

Escritor lança livro na Feira do Livro de Porto Alegre

, 6 de novembro de 2015 às 8h43

Natural do município de Sério, o jornalista e professor Fernando Favaretto lança no dia 14 de novembro, na 61ª Feira do Livro de Porto Alegre a obra Entre a meia-noite e o fim do inverno. A sessão de autógrafos ocorre às 17h no Pavilhão Central.

O terceiro romance do autor conta a história de cinco colegas de infância, cinco amigos que se afastaram ao longo do tempo, deixando para trás uma série de questões pendentes, de perguntas sem respostas, de equívocos e de mal entendidos que os acompanham e seguem provocando angústias, curiosidades e inquietações.

Ambientado em uma pequena comunidade do interior do Estado, que sobrevive da cultura fumageira, a história traz alguns elementos de crítica social e política, embora sua essência esteja nas relações humanas entre os personagens, que se aproximam e se afastam, se acertam e se desentendem, se calam e se manifestam, se revelam e se escondem atrás de medos e coragens comuns a todos nós.

Em 2014, Favaretto lançou seu segundo romance – Ninguém me explicou na escola – na Feira do Livro em Arroio do Meio. No município residiu por três anos e foi seminarista, fato que o motivou a produção de diários que o inspiraram a escrever a obra.

Fernando Favaretto vive há quase 15 anos em Porto Alegre. Formado em Jornalismo (2005) e Letras (2009), também realizou Mestrado em Educação pela UFRGS, e atualmente cursa Doutorado, também da universidade federal. Por seis anos foi professor da rede pública estadual em diversas disciplinas. Desde 2006 trabalha na UFRGS TV, onde já foi gerente de jornalismo e hoje é diretor. Também trabalha na mesma universidade com educação a distância.

A infância em uma pequena comunidade de origem italiana, a adolescência em um colégio interno de padres e o início da vida adulta na capital gaúcha inspiraram seus dois primeiros romances, Sobre dores, amores e uma panela velha e Ninguém me explicou na escola.

Neste terceiro livro, há alguns elementos presentes nas duas primeiras histórias, como a nostalgia dos anos 80 e 90, as particularidades da vida no interior e os questionamentos sobre como o tempo transforma as noções de mentira e de verdade que nos acompanham ao longo da vida.

Por daiane