Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 25 de Setembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Emater chama atenção para o controle biológico da lagarta

, 1 de novembro de 2015 às 10h00

Arroio do Meio – Há cinco anos a secretaria da Agricultura, Emater e Sindicato dos Trabalhadores Rurais promovem uma campanha biológica voltada à cultura do milho. O controle biológico é uma alternativa para diminuir o ataque da lagarta do cartucho e outras variedades, através da utilização de uma variedade de vespa chamada de Trichogramma. Nesta semana o município recebeu a terceira remessa das encomendas.

A vespinha que faz o controle biológico é produzida em um laboratório de São Paulo que posteriormente comercializa os ovos em cartelas que são aplicadas nas lavouras de milho. Após a aplicação na lavoura, os ovos das larvas eclodem e vão gerar uma vespinha, que na fase adulta procura os ovos da mariposa Spodoptera Frugiperda para alimentar-se, impedindo assim o desenvolvimento da lagarta. O período de vida da vespinha adulta no campo é de 20 dias.

Renésio Baron de Rui Barbosa faz o controle biológico pelo terceiro ano consecutivo e indica a alternativa aos agricultores que não conhecem esse tipo de controle de pragas. Segundo ele, a alternativa reduz gastos, pois não é utilizado agrotóxico que tem custo alto ao agricultor. “Sem falar nos equipamentos usados que também geram despesas, além do óleo diesel, sem contar com os pés de milhos danificados pelo trator. Com o controle biológico não tem nada disso”, afirma.

Interessados em adquirir as vespinhas podem fazer as encomendas até o dia 5 de novembro na Emater de Arroio do Meio. Depois de encomendadas as cartelas levam uma semana para chegar.

Por daiane

Secretário da Agricultura, Paulo Heck; presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Pedro Kirch; juntamente com o Engenheiro Agrônomo, André Müller fizeram a aplicação dos ovos na lavoura de Leonardo Graf