Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 23 de Fevereiro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Ascar comemora 60 anos de fundação

, 5 de junho de 2015 às 9h40

Arroio do Meio – Na manhã de terça-feira (2) o Escritório Municipal da Ascar/Emater – RS, comemorou os 60 anos de fundação da entidade de extensão rural no Estado. Para celebrar a data, na instituição foi servido um café solidário, com produtos orgânicos da agricultura familiar, aos seus colaboradores e parceiros – STR, Conar, secretaria da Agricultura e imprensa.

Na ocasião foi apresentado um breve relatório dos principais programas e serviços prestados em assistência técnica e extensão rural ao longo dos 50 anos em que o escritório da Ascar/Emater está instalado no município. Entre eles: Criação dos Clubes 4’S (Saber, Sentir, Saúde e Servir), Plano de Lacticínios, Operação Tatu – Fertilidade do Solo, Programa de Habitação Rural, Proagro, início das Associações Apsat e Cite, Feaper, Programa de Microbacias Hidrográficas, Implantação de 13 Centros de Treinamentos de Agricultores, Agroecologia, Pronaf, Programa Florestal, Profissionalização do Leite e avanço da Agroindústria Familiar, promovendo inclusão social e produtiva.

Atualmente a equipe municipal conta com o engenheiro agrônomo, André Michel Müller, os técnicos agropecuários Elias de Marco e Roque Telöken e a auxiliar administrativa, Simone Feil.

Telöken aproveitou a ocasião para anunciar sua aposentadoria feita por meio do Plano de Desligamento Incentivado (PDI), “dediquei os 35 anos da minha carreira a 60% do tempo de existência da Ascar/Emater […] a saída foi amplamente discutida com minha família”, revelou.

Roque recordou do tempo em que atuou pela juventude rural de Encantado, e de quando atuou pelo Clube 4’S Alvorada, de Linha 32 na década de 1970, “eram mais de 40 grupos participando de gincanas […] e já haviam feiras do produtor, porém, a realidade midiática era outra ”, relembrou. E apesar da mudança da conjuntura econômica, avalia que a maioria dos agricultores que permaneceram na atividade hoje têm prosperidade no agronegócio, e que o movimento 4’S foi preponderante para a formação de líderes comunitários e representantes de conselheiros de cooperativas.

Elias de Marco, servidor da instituição há 28 anos, agradeceu o companheirismo de Roque e a solidariedade da comunidade arroio-meense. Nos primeiros seis anos, De Marco atuou em Bento Gonçalves, “vim para cá em 1991, quando fiz a opção de constituir uma família numa região com os mesmos princípios do que os meus”, observou.

O presidente do STR Carlos Pedro Kirsch destacou a parceria da Emater/Ascar com as entidades, órgãos, conselhos e setores que atendem o mesmo público, defendendo a continuidade da filantropia.

O secretário da Agricultura, Paulo Roberto Heck, avalia que a atuação da entidade foi determinante na qualificação técnica e prática dos agricultores, indutora do cooperativismo e associativismo, “sem a Ascar o êxodo rural teria sido bem maior. E será novamente tarefa do setor primário tirar o país da crise”, observou. Heck complementou que está sendo encaminhado um ofício ao governo estadual com o pedido de manter o técnico Roque Telöken até o fim do ano para finalização dos projetos que possui em andamento.

O presidente do Conselho Agropecuário (Conar) Valmir Rauber, acredita que sem a assistência técnica e a extensão rural a realidade na agricultura seria ainda mais difícil, por isso defendeu a manutenção da filantropia da Ascar.

O ex-prefeito Paulo Steiner, lembrou que foi o terceiro extensionista da entidade. Veio para cá em 1966, substituindo Ernesto Diehl e Antônio Puhlmann, que ficaram por um curto período, e permaneceu por 30 meses. Destacou a referência e a sintonia da Ascar na proposta de desenvolvimento socioeconômico com os demais setores.

Concluindo, o chefe de escritório André Michel Müller, enfatizou que o PDI, institui um programa de previdência transparente, sem avisos radicais que já ocorreram em outras épocas. O engenheiro agrônomo também destaca que a extensão rural é política de Estado e não de governo, “a batalha pelo reconhecimento social da filantropia está chegando ao fim. Há poucas semanas realizamos a maior audiência pública da história do RS […] todos os 54 deputados estão a favor da manutenção do orçamento da Ascar/Emater junto a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural”, detalhou.

Por daiane