Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 18 de Janeiro de 2021

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Igrejas unidas em oração

, 15 de maio de 2015 às 12h40

Arroio do Meio – Entre os dias 17 e 24 de maio ocorre a Semana de Oração pela Unidade Cristã. As celebrações são promovidas mundialmente pelo Conselho Pontífice para Unidade dos Cristãos (CPUC) e pelo Conselho Mundial de Igrejas. No município, duas celebrações ecumênicas serão realizadas. No domingo, dia 17, a celebração será às 19h na Igreja Evangélica de Confissão Luterana do bairro Aimoré e contará com o Coral Concórdia. Nesta noite não haverá missa na Igreja Matriz. No dia 22 de maio, sexta-feira, o encontro ocorre às 19h30min na Igreja Católica de Forqueta, com a participação do Coral Vozes da Forqueta.

No município, as celebrações estão sendo preparadas em conjunto pela Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil e Igreja Católica. Todos que quiserem orar pela unidade cristã estão sendo convidados a participar das celebrações.

A Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) acontece em períodos diferentes nos dois hemisférios. No hemisfério norte, o período tradicional para a Semana de Oração pela Unidade Cristã é de 18 a 25 de janeiro. Essas datas foram propostas em 1908, por Paul Watson, pois cobriam o tempo entre as festas de São Pedro e São Paulo, e tinham por tanto um significado simbólico.

Todos os anos, grupos ecumênicos de diferentes países são nomeados para elaborar as sugestões de programação. Os textos são difundidos pelo mundo e em cada país recebem uma adaptação ao respectivo contexto sociocultural, fruto de uma colaboração ecumênica.

No Brasil, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs – Conic não só assume a tarefa de adaptar os textos, como trata de coordenar as ações da Semana através de suas Igrejas membro, de seus membros fraternos, de suas representações regionais e de denominações religiosas e grupos ecumênicos dispostos a trabalhar pela unidade no território nacional.

A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é um tempo de crescimento na fé, na fraternidade e na transformação social, como experiência concreta de comunhão entre diferentes denominações cristãs. É uma oportunidade não só para a oração comum e para a oração pela unidade em cada Igreja, mas também para buscar e acolher mais irmãos e irmãs para que se juntem na caminhada ecumênica.

 

Por daiane