Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 22 de Janeiro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Polícia

Operação Viagem Segura de Tiradentes inicia hoje

, 17 de abril de 2015 às 11h21

Iniciou à zero hora de hoje, dia 17, a 42ª edição da Operação Viagem Segura. A mobilização para o feriado de Tiradentes se estenderá até a meia-noite de terça-feira, dia 21. Preocupado com a violência do último feriado, o Detran/RS reuniu os órgãos de trânsito na última terça-feira para buscar soluções. Quem for pegar a estrada pode esperar maior ostensividade das polícias e mais fiscalizações por abordagem.

O feriadão de Tiradentes, considerando os dados de 2007 a 2014, tem média de 6,5 mortes por dia. No ano de 2013, foram 22 vítimas fatais em três dias de feriado (média de 7,3 por dia). Em 2014, a Operação Viagem Segura de Tiradentes ocorreu em conjunto com a de Páscoa. Apesar dos esforços concentrados, foram 27 vítimas fatais em cinco dias de operação (média de 5,4 por dia). É importante notar que esses são os dados consolidados após 30 dias de acompanhamento dos feridos nos acidentes e que foram a óbito no período. Trata-se de protocolo internacional, preconizado pela Organização Mundial da Saúde.

A análise dos dados estatísticos demonstra que a maioria dos acidentes nos feriados de Tiradentes aconteceu nos dias intermediários (8,5 mortes/dia) e no turno da noite (35,2%). Mais da metade das ocorrências fatais (54%) ocorreram nas rodovias. As estradas que concentraram o maior número de mortes foram a BR 290 (07), BR 386 (06), BR 116 (05) e BR 285 (05).

Sobre a Viagem Segura

A Operação Viagem Segura tem como principais parceiros a Brigada Militar e o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Detran/RS e Polícia Civil. Também colaboram órgãos de trânsito municipais (EPTC na Capital).

As 41 edições anteriores da Viagem Segura contabilizam mais de 3,7 milhões de veículos fiscalizados e 90,9 mil testes de etilômetro. Foram registradas 545 mil infrações, sendo mais de 10,8 mil autuações por embriaguez. A fiscalização também recolheu 50,5 mil veículos e 14,5 mil CNHs.

Os órgãos de fiscalização contam com a ajuda da comunidade para alertá-los sobre condutas perigosas nas estradas. O contato pode ser feito pelos telefones de emergência da PRF (191), nas estradas federais, e do Comando Rodoviário da BM (198), nas estradas estaduais.

Por daiane