Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 25 de Janeiro de 2021

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cultura

A Venezuela que poucos conhecem

, 6 de março de 2015 às 10h09

Durante dois meses a arroio-meense Cissa Theves, 25 anos, esteve na Venezuela onde vivenciou todas as tensões políticas, econômicas e sociais que o país vem enfrentando. Além disso, visitou pontos turísticos e conheceu um pouco mais da cultura e culinária do povo venezuelano.

Ela foi ao país vizinho a turismo, onde ficou na casa de uma amiga, Marianne Bändres, que conheceu por meio de um fórum de discussões pela internet. Cissa queria aprender espanhol e a amiga Marianne o português. Nesta semana vamos abordar os pontos turísticos e cultura do país e na próxima edição abordar as tensões vividas pelo país da América do Sul.

Conforme Cissa, a população é basicamente de origem indígena e de pele parda. Além disso, é um povo bastante religioso e católico, sendo que a Igreja Universal é muito forte no país. Entre os pontos turísticos visitados por ela estão a Ilha de Margarita, uma ilha paradisíaca e de excelente infraestrutura que atrai muitos turistas como alemães, franceses e italianos. Os turistas são muito bem recebidos e bem-vindos pela população.

“Visitei o maior teleférico do mundo. Ele sobe mais de dois mil metros em 15 minutos. Começa na Venezuela e termina na montanha El Ávila, de onde é possível ver toda Caracas”. Esteve no município de Boconó, considerado a única parte fria do país, já que na Venezuela é verão o ano inteiro. “É um local muito bonito, com muito verde e lagos. Se pode alugar equipamentos para canoagem e asa delta”. Adorado pelos venezuelanos por declarar a independência da Venezuela, Cissa também esteve na casa do líder Simon Bolívar.

Um dos lugares que impressionou Cissa foi a Colônia Tovar, uma colônia de alemães onde todos que vivem lá se vestem com roupas típicas alemãs e vivem de comida, artesanato e cerveja artesanal. “Eles também comemoram a Oktoberfest”. Mais detalhes desta experiência podem ser conferidos na próxima edição.

Por daiane