Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 28 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Sorteados lotes dos 23 beneficiados do Loteamento Econômico

, 19 de janeiro de 2015 às 8h00

Arroio do Meio– Em evento realizado na terça-feira, 13, no Gabinete do Executivo, foram sorteados os lotes das 23 famílias beneficiadas com terrenos ao valor simbólico de custo – R$ 14.435,00, localizados no Loteamento Econômico Dona Rita/São Caetano. Os próximos passos para realizar o sonho da casa própria são a análise de crédito, para posterior elaboração do projeto arquitetônico individual, encaminhamento burocrático e financiamento da moradia junto à instituição bancária da preferência de cada família, por meio do programa habitacional do governo federal Minha Casa Minha Vida.

Ao todo, 109 famílias se cadastraram no Centro de Referência da Assistência Social (Cras). Destas, 80 foram pré-classificadas, de acordo com requisitos estipulados em edital de credenciamento, que levou em conta a renda familiar de até três salários mínimos, residência há mais de cinco anos no município e tempo comprovado de emprego fixo, entre outros. A partir de uma tabela de pontuação, classificaram-se as famílias anunciadas, que terão o prazo de 30 dias para providenciar a burocracia necessária.

Após resgatar o histórico do projeto que iniciou em 2009, a partir de um levantamento feito pelo Setor de Habitação, o prefeito Sidnei Eckert parabenizou as famílias beneficiadas e explicou o objetivo da ideia inovadora, de disponibilizar lotes a preços acessíveis, deixando o projeto por conta dos moradores. “Queremos fazer um loteamento bonito, de gente trabalhadora, que sinta orgulho de morar e criar seus filhos neste local nobre”, afirmou. “Arroio do Meio está em fase de desenvolvimento constante. Nosso objetivo é dar oportunidade para que as pessoas conquistem sua casa própria através do seu emprego e geração de renda”, concluiu.

Saiba mais sobre o Loteamento Econômico

Realizado de forma inovadora, a partir de uma parceria entre Administração Municipal e proprietário da área de 21.787,12 m², onde o município viabilizou os lotes, a criação do Loteamento Econômico iniciou ainda em 2010, com a Lei nº 2.894/2010, autorizando a instituição do Programa Habitacional de Loteamento Residencial. Em face dos serviços de infraestrutura executados pelo Poder Público no local, num investimento de cerca de R$ 400 mil, os proprietários cederam 28 lotes ao município. Os demais serão comercializados pelos mesmos, atendendo as condições estabelecidas pelo programa municipal de habitação. Cada terreno tem cerca de 230 m². Entre os serviços executados, desmembramento dos lotes, levantamento e projetos topográficos, abertura e ensaibramento das ruas e execução das redes de água, elétrica e pluvial compõem a lista.

Por daiane