Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 03 de Abril de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

Redecker diz que Estado precisa investir mais em energia e estradas

, 13 de setembro de 2014 às 9h30

Em visita ao jornal O Alto Taquari, o deputado estadual Lucas Redecker (PSDB), 33 anos, falou de frentes de trabalho nos últimos quatro anos na AL-RS. Filho do ex-deputado federal Júlio Redecker, que faleceu em 2007, vítima do acidente aéreo da TAM que matou 199 pessoas, Lucas somou 69.043 votos na última eleição, sendo o deputado da legenda com maior votação desde a fundação do partido no RS.

Atualmente, é titular na Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável na Comissão de Justiça, e é o presidente da Frente Parlamentar de Fomento às Parcerias Público Privadas e Frente Parlamentar do Turismo.

Líder do PSDB na Assembleia, presidiu a CPI da Energia que investigou os problemas de abastecimento que têm trazido entraves para o progresso e desenvolvimento do estado. “Produtores rurais e empreendedores não conseguem ampliar a capacidade produtiva pela falta de investimentos e ineficiência dos serviços. Em 2013, 400 mil frangos morreram em virtude de quedas de energia que atingiu também suinocultores e produtores de leite.” A CPI revelou que as empresas prestadoras de energia não cumpriram com o contrato, investindo menos que o previsto. Lamentou que o dinheiro das multas aplicadas foi para um fundo do Governo Federal, quando na verdade deveria retornar para as regiões de origem do problema. Redecker defendeu as cooperativas que trabalham com energia, que por estarem mais próximas dos consumidores e associados são mais eficientes na gestão.

Fazendo oposição ao Governo do Estado na Assembleia Legislativa, lamentou que ele e mais cinco deputados que compõem a bancada do PSDB tiveram todas as emendas negadas pela base governista no último ano. Em 2013, foram feitas 1.500 emendas por toda a oposição ao orçamento do estado, e todas foram negadas pela base governista.

O deputado disse que é difícil enumerar quais projetos merecem destaque em seu mandato, pois trabalha em diversas regiões do estado onde cada uma tem necessidades diferentes. No Vale do Taquari destacou a Frente Parlamentar em Defesa da ERS 130, na qual diversos deputados assinaram se comprometendo a defender a duplicação da rodovia.

Segundo ele, oito municípios da região se uniram em prol da duplicação, alavancando o projeto que está bem adiantado. “A ERS 130 é uma das rodovias mais movimentadas do estado. Em horários de pico, fica difícil realizar ultrapassagens em virtude do grande número de veículos que ali circulam, por isso, a importância da duplicação”, ressalta.

Segundo ele, o Rio Grande do Sul possui uma das piores malhas rodoviárias do país que só piorou nos últimos anos. Abordou as rodovias estaduais administradas pela EGR dizendo que mesmo com a cobrança da tarifa de R$ 5,20 se encontram em péssimas condições de trafegabilidade sem a devida manutenção. “Algumas regiões do estado não conseguem atrair empresas em virtude das péssimas condições das estradas. Com a malha ruim, aumenta o custo do transporte o que acaba afastando empresas dessas regiões”, esclarece.

Um projeto de sua autoria que está tramitando nas comissões da Assembleia Legislativa é referente à isenção da cobrança de contas de água, luz, telefone e gás de hospitais filantrópicos. Essas instituições atendem de 70% a 75% da demanda do Sistema Único de Saúde (SUS) sobrecarregando a estrutura. “Caso o projeto seja aprovado, esses recursos poderão ser investidos em outras áreas”, diz o deputado.

Por daiane