Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 09 de Julho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

CulturArte começa domingo

, 4 de setembro de 2014 às 14h16
Arroio do Meio – A programação especial da maior Feira do Livro Comunitária da Região inicia no dia 7, quando a Secretaria Municipal de Educação pretende reunir toda a comunidade na Rua de Eventos e Praça Flores da Cunha. A abertura ocorre às 14h e as atividades seguem até dia 11. Conforme os organizadores, é uma oportunidade de passear, conhecer e deleitar-se com livros de diferentes escritores.
A Exposição Retratos da Colônia, de Alício de Assunção, é uma das novidades. Através das fotografias será possível conhecer paisagens e o cotidiano do interior de municípios do Vale do Taquari. O acervo foi coletado a partir de reportagens feitas por Assunção para órgãos de imprensa da região. “Também é fruto do projeto Passeios na Colônia, que são caminhadas em grupo que realizamos pela região”, conta o jornalista.
As 25 imagens, capturadas durante dois anos, revelam belezas de propriedades rurais, rios e paisagens diversas. Neste fim de semana, a exposição estará paralelamente em Arroio do Meio e na Expointer, em Esteio.
Outra novidade para movimentar ainda mais o espaço da feira são os diversos pontos de leitura e interação disponibilizados à comunidade, através do projeto Leitura na Praça. No dia 7, a Praça Flores da Cunha estará repleta de livros dos mais variados assuntos, à disposição de estudantes e comunidade em geral.
Serão oferecidas diferentes formas de acesso à leitura. Uma delas consiste na utilização de pontos fixos em vários locais da praça onde serão oferecidos por escolas participantes, livros a estudantes e a comunidade em geral. “Serão colocados carretéis que serão transformados em mesas para a disposição dos livros”, diz coordenadora pedagógica Marlise Führ.
Para chamar a atenção dos leitores algumas escolas trabalharão de forma diferente. Mantas serão colocadas em alguns pontos, onde livros serão dispostos livremente. Outra maneira é o ponto móvel. Estudantes e professores percorrerão a praça com um carrinho de mão, chamado Carrinho da Leitura, confeccionado por alunos de escolas municipais para o projeto. Os livros transportados serão oferecidos a quem estiver na praça. “O importante é que a leitura faça parte daquele ambiente”, ressalta Marlise. Em caso de chuva o projeto Leitura da Praça será transferido para a Rua Coberta. “Temos que pensar que isso não vai acontecer”, torce a coordenadora.
Por daiane