Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 26 de Agosto de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Setor primário em destaque

22 de agosto de 2014 às 6h00

Eu tenho o hábito de acompanhar, quando possível, as sessões da Câmara de Vereadores de Arroio do Meio que acontecem na primeira e terceira quarta-feira de cada mês. Considero esta prática interessante, pois constuma-se dizer que o Legislativo é a “caixa de ressonância”, refletindo o que os cidadãos pensam e esperam daqueles que têm a incumbência de representá-los.

Fiquei positivamente impressionado com várias manifestações de vereadores, na reunião da Câmara desta semana, abordando assuntos relacionados a temas pertinentes à produção primária do município, que é justamente a proposta que esta coluna tenta difundir e destacar desde o longínquo ano de 1985, identificada com o título “Agricultura”, procurando sempre trazer para informações e reflexões temas vinculados, não tendo, todavia, a pretensão de querer que todos os leitores concordem com o conteúdo ou conceitos expressos.

Permitam, caros vereadores, mencionar, inclusive, alguns nomes, até para que os agricultores e produtores rurais saibam da sua preocupação com um setor econômico muito importante para um expressivo número de famílias que mantêm atividades no município e que podemos considerar de profissionais na produção de alimentos.

Airton Schmidt, Enéias Bruxel, Romano Kunzler, Paulo Grassi, Roque Haas e Vanderlei Majolo, utilizaram parte de seu precioso tempo, no grande expediente, para enfatizar a reinauguração das dependências da Secretaria Municipal da Agricultura, do seminário regional do leite, da entrega de implementos para Associação de Produtores, do programa troca-troca de sementes e de outros programas, como prestação de serviços, bem como a necessidade de ampliar incentivos públicos para o setor.

O prédio reestruturado e reformulado da secretaria de Agricultura possivelmente reflete, com maior intensidade, a importância do papel da produção primária no conjunto da economia local. O setor abriga, além dos vários programas, o escritório da Emater, que são os pontos onde os agricultores buscam, com frequência, os apoios para suas atividades, como orientações, serviços e os encaminhamentos de importantes projetos de financiamentos e outros.

Relativamente ao 6º Seminário do Leite é importante salientar o que hoje representa a produção de leite no município. Pois, diariamente são produzidos, em mais de 400 unidades familiares, em torno de 65 mil litros de leite, ou seja, 2 milhões de litros por mês, significando uma renda conjunta de aproximadamente dois milhões de reais mensalmente. É um dinheiro que circula e alavanca outros setores e atividades econômicos, provocando um grande efeito multiplicador.

Esses dados impressionam e possivelmente melhorarão ainda mais com o crescimento do setor e o seu desenvolvimento técnico e tecnológico. Mas é preciso dar-se uma atenção especial para o quesito da sanidade animal. Há informações de que estão surgindo casos de tuberculose em algumas propriedades. Se verdadeiro, trata-se de um caso de grandes riscos.

Cabe um parêntesis no assunto leite. Em Santa Catarina foi deflagrada uma operação, nesta semana, resultando na prisão de mais de 20 pessoas que estavam envolvidos em um processo de adulteração de leite, mediante adição de produtos químicos. Os maus elementos multiplicam-se e as punições deverão ser mais severas para coibir esses crimes.

Sobre o troca-troca de sementes de milho, o comentário feito reforça o que esta Coluna alertou na semana anterior. Reconhece-se a ocorrência de problemas e a necessidade de corrigir algumas práticas, para manter a credibilidade do programa.

Expointer 2014

A partir da próxima semana estará acontecendo mais uma edição da Expointer em Esteio. Destaque para a expressiva participação da agroindústria familiar que é um setor que luta, há anos, para obter a condição de definitiva legalização. Ainda existem obstáculos a serem superados, apesar da boa aceitação da gama de produtos pelos consumidores.

Por daiane