Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 16 de Julho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Política

Líder do governo no congresso defende plebiscito

, 4 de agosto de 2014 às 8h40

Em campanha por Arroio do Meio, o líder do governo, deputado federal Henrique Fontana (PT) esteve relatando suas principais ações e planos no Congresso Nacional. Na última sexta-feira, em visita ao jornal O Alto Taquari, também comentou sobre a viabilidade eleitoral da candidatura de Áurio Scherer (PT), sua principal dobrada na região à Assembleia Legislativa. “Os espaços se abriram. Enquanto vice-prefeito, Áurio construiu um caminho de fortes compromissos com a microrregião”, frisou.

Fontana é contra o financiamento privado das campanhas eleitorais, pois o considera um forte gerador de corrupção na gestão pública. Enquanto relator da comissão especial que tratava da Reforma Política, lamentou a falta de interesse dos demais congressistas na votação da matéria. Por isso defende a convocação de um plebiscito pela presidência da república para discutir o assunto diretamente com a população. “A simples troca de nomes já teria resolvido a crise de credibilidade na política. Infelizmente o potencial econômico distorce resultado eleitoral”, argumentou.

Segundo ele, dos 513 eleitos para a última eleição para o congresso, 380 figuraram entre as campanhas mais caras do país. Conforme levantamento apresentado, nas eleições de 2002 foram gastos R$ 800 milhões na campanha eleitoral. Em 2010 R$ 4,8 bilhões, subindo muito mais que a inflação. E em 2014 pode chegar a R$ 7 bilhões.

“Muitas vocações estão se perdendo e isso se repete nos municípios. A contratação de cabos eleitorais deveria ser proibida. Se o volume de propaganda não interferisse no resultado, marcas de refrigerante não investiriam em publicidade. Campanhas mais baratas, com o uso de dinheiro público, valorizam os currículos dos candidatos, dão liberdade na tomada de decisões e ajudam no fortalecimento dos partidos. É necessário ampliar mecanismos de participação da sociedade com plebiscitos e referendos”, justificou.

Enquanto vice-presidente da frente parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, é a favor da punição mais severa contra crimes de trânsito, infrações que geram o risco de vida e da universalização dos itens de segurança básico (freios ABS e Air-Bags) pelas montadoras. Por outro lado, defende a diminuição no valor das multas para infrações mais leves.

Para a agricultura familiar, justifica a manutenção e ampliação dos investimentos em estruturação tecnológica das propriedades e agroindústrias, e ensino técnico e universitário do segmento, aproximando a realidade teórica da prática, “para estabilizar a população rural e reverter o êxodo, que é uma tendência mundial, precisamos dar conforto aos agricultores”, sustentou.

Após a entrevista, o candidato e apoiadores seguiram para o almoço de confraternização com Grupo de Terceira Idade Alegria e Viver, de Arroio Grande Central, que comemorou seus 20 anos de atividades. Fontana é formado em Administração de Empresas e Medicina pela UFRGS. Cumpre o quarto mandato como deputado federal. Foi vereador de Porto Alegre em 1992, e reeleito em 1996 tornando-se Secretário Municipal da Saúde.

Por daiane