Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 09 de Julho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Educação

Escolas municipais e estaduais iniciam ano letivo

, 21 de fevereiro de 2014 às 6h00

Nesta semana os alunos da rede municipal de Arroio do Meio Capitão, Travesseiro e Pouso Novo voltaram às aulas. Nesses quatro municípios 2.439 alunos retornaram aos bancos escolares.

Em Arroio do Meio e Pouso Novo as aulas nas escolas municipais recomeçaram na quinta-feira. Já a escola São Miguel Bom Jesus também de Arroio do Meio, porém particular, iniciou no dia 17, assim como nas escolas municipais de Capitão e Travesseiro.

Em Marques de Souza os 220 alunos da rede municipal iniciam as aulas na segunda-feira dia 24, mesmo dia da rede estadual. São 1.568 alunos das oito escolas da microrregião.

Palestra abre ano letivo

Nesta terça-feira dia 18, cerca de 170 professores da rede municipal de educação de Arroio do Meio assistiram no auditório do prédio 7 da Univates a palestra de abertura do ano letivo. O encontro iniciou às 8 horas e se estendeu durante todo o dia.

Com o tema Escola, família e comunidade: vínculos de afeto e sua relação de aprendizagem, a palestra foi ministrada pela doutora em Educação pela Unisinos, professora Gilca Lucena Kortmann.

A palestrante também é psicopedagoga, vice-presidente da ABPp/RS; terapeuta de casal e família; professora do PPG em Educação e Saúde/Unilasalle; coordenadora de Graduação e Pós-Graduação em Psicopedagogia Unilasalle/RS.

Durante toda a manhã Gilca abordou temas relacionados aos desafios da educação. Falou sobre problemas enfrentados por professores e alunos. De um lado a angústia do professor que não consegue ensinar e do aluno que não consegue aprender.

Ela explicou que a família e a escola devem caminhar juntas na educação dos filhos. Muitas vezes a família delega suas funções educativas tradicionais à escola, que não pode arcar sozinha com todas as responsabilidades.

O professor Carlos Hass da Escola Municipal Professor Arlindo Back de Forqueta gostou da palestra, já que o tema abordado é atual e faz parte da realidade escolar da atualidade. “A palestrante falou sobre a falta de tempo dos pais para com os filhos. Os problemas sociais estouram na escola. Ela colocou a realidade de como o aluno vem para a escola e de que forma temos que mudar isso, como educadores. Como vamos receber esse aluno e como vamos lidar com ele”, disse.

A professora Patrícia Biasibetti da Escola Municipal Bela Vista achou a palestra motivadora e elogiou dizendo que esse assunto vem de encontro ao que o professor busca no dia a dia. Para ela a família deve fazer um trabalho conjunto com a escola e não somente delegar funções à instituição.

“Ela tocou no ponto fundamental, a questão da escola e da família. A instituição e a família devem fazer um trabalho conjunto e não delegar funções somente à escola”, explicou.

Já a professora Maria Luiza Lazzari também da Escola Municipal Bela Vista, diz que a família precisa andar junto com a escola. Para ela os professores devem ir além do conteúdo. Devem trabalhar a questão afetiva do aluno. “Quanto mais escola e família andarem juntas, melhor e mais eficientes serão os resultados”, disse Maria.

Da mesma opinião compartilha a professora Roseli Pretto da Escola João Breda Körbes, para ela a palestra foi clara e objetiva. A família delega responsabilidades para a escola. “Para conseguirmos bons resultados, precisamos do acompanhamento da família”, esclarece a professora.

Por daiane