Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 29 de Novembro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Saúde

Altas temperaturas preocupam trabalhadores

, 2 de fevereiro de 2014 às 10h00

Continua a previsão de de altas temperaturas no estado para a próxima semana. A informação deve servir de alerta principalmente para os que realizam os serviços nas ruas, como pedreiros, garis, carteiros, trabalhadores rurais, motoboys entre outros.

Segundo o meteorologista Eugênio Hackbart, da MetSul, o tempo quente e abafado não vai dar trégua nos próximos dias. O pior deve ser esperado para o começo de fevereiro, quando a massa de ar quente se intensificará muito sobre a região Sul do Brasil.

Para se proteger desse calor, o dermatologista de Arroio do Meio, Cristiano Lange sugere uma proteção, para quem trabalha sob o sol nos dias de radiação mais intensa. Entre as dicas estão: ficar à sombra; usar chapéu; usar roupas que cubram o corpo; protetores solares nas áreas expostas; manter-se hidratado, bebendo água para compensar a perda pelo suor.

Alguns trabalhadores seguem as dicas. Cleusa Freitas e Euclase da Rosa Avila trabalham há quase dois anos na limpeza das ruas da cidade. Procuram sempre estar bem protegidas ao sol, usando protetor solar com fator 50 e sempre de boné. Mesmo assim elas ainda sentem o forte calor e quando possível procuram fazer a limpeza em lugares com sombra.

O servente de pedreiro Rui Kortz, morador de Picada Arroio do Meio, trabalha há cinco anos em obras. Antes era funcionário de uma fábrica de calçados onde não ganhava o mesmo valor que hoje. Ele sofre com o calor e para se hidratar, toma cerca de quatro litros de água por dia.

Câncer de Pele

A falta de cuidado em dias de sol intenso resulta em diversos problemas. Entre os mais graves está o câncer de pele. Foi o que ocorreu com o agricultor Nilo Decker, 72 anos, de Passo do Corvo. Sempre trabalhando na lavoura – mesmo aposentado -, durante os anos de vida a única proteção era o chapéu de palha.

Agora, precisa lidar com o câncer de pele, tratando até hoje. “Procuro ir para a lavoura de manhã cedo e antes da noite, após às 16h, quando o sol não está forte.”

Por daiane