Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 06 de Junho de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Busca por líderes auxilia no crescimento da empresa

, 20 de julho de 2013 às 9h00

Arroio do Meio – Sai a figura do mandão, entra a de quem estimula o conhecimento e a busca pelos resultados positivos da empresa. Este foi o tema da palestra de Suzana Zimer, consultora do Sebrae, na 40ª edição do Café.com, promovida pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O evento foi realizado na terça-feira, dia 16, quando se celebrou o Dia do Comerciante.

Com a participação de quase 65 pessoas, Suzana começou a palestra intitulada Líderes eficazes, empresas vencedoras solicitando ao público quem se definia como líder e pediu para que elencassem as características que o colocavam nesta definição. Entre as qualidades: delegação de tarefas, estímulo aos demais, conhecimento da atividade, e comprometimento com a empresa.

Suzana acrescentou que, para ser um líder, o funcionário tem que ensinar os demais membros da equipe e acompanhar este desenvolvimento, estimulando a participação em diversos setores do empreendimento. “(Líder é) Quando se prioriza a pessoa em vez da tarefa”, sentencia. Esta postura, a de valorização, segundo ela, ajuda o empregado a se sentir dono do negócio, contribuindo para um melhor resultado.

O líder também é aquela pessoa que consegue unir toda uma equipe a fim de fazer o empreendimento prosperar, mesmo com a diferença de personalidade dos envolvidos. Outra qualidade é saber ouvir os subordinados, sem se achar o dono da razão. “Se alguém tiver alguma dúvida, em vez de dizer como fazer, perguntar o que deveria ser feito. O líder tem que estimular o colega a pensar nas ações de suas decisões.”

Conflito de gerações

Com o passar dos anos, os empresários começam a enfrentar outros problemas além da busca dos resultados: como conseguir contentar os funcionários mais jovens e, ao mesmo tempo, preservar o comando do empreendimento.

O assunto foi o conflito entre as gerações Y (jovens de até 30 anos) e X (acima dos 30 anos). O primeiro grupo mudou a postura: agora é imediatista, não tem medo de implantar suas ideias, são criativos e inovadores. Essas características contribuem para um atrito entre os dois segmentos, ainda mais se a geração X for a empresarial.

Todos concordaram que é necessário dar voz aos mais jovens, mas se questionaram em como fazer isso. Suzana concorda que é difícil. Enquanto a geração Y é mais ousada, o segundo grupo é mais cauteloso na implementação de novas ideias. Planeja, analisa e tem um certo medo para que o projeto saia do papel – o que não considera ruim.

Mas, ressalta que é preciso trabalhar em conjunto para que a empresa tenha sucesso. E refuta a ideia de que os mais novos são intransigentes. “A geração Y respeita o líder sim, mas aquele líder que for visionário”, referindo-se ao atendimento dos anseios deste grupo, levando-se em conta o planejamento para que não afete o resultado da empresa.

Maior participação

Outro argumento defendido por Suzana é a participação dos chefes nestes tipos de palestras. Cita que é comum os empregados que são convocados para estes eventos dizerem que os chefes também deveriam ouvir o que está sendo falado. E ela concorda.

Lembra do caso de um empresário que inscreveu os funcionários e acompanhou a participação deles numa das palestras que ministrou. “Ele foi o único daquele grupo que foi em todos os encontros.”

Promover a qualificação

Para valorizar o funcionário, uma das possibilidades é investir na qualificação do grupo. Suzana contesta quem evita fazer este tipo de trabalho por medo de perder o funcionário para a concorrência. “Não precisa ter este receio.”

Ela defende a ideia de que quanto mais ele é valorizado, menores são as chances dele aceitar a primeira proposta da concorrência, dando a entender de que o funcionário ficará na empresa que o qualificou também pesando a lealdade.

Tradição

Desde 2007, a CDL promove o Café.com, com periodicidade bimestral. Neste período, foram registrados um total de 2.458 participantes, mantendo uma média de público em 61 pessoas. Vários foram os assuntos abordados, entre eles: atendimento, economia, liderança, marketing, motivação, segurança pública, entre outros.

Oferecido pela entidade aos associados de forma gratuita, o Café.com é um projeto destinado à capacitação e troca de ideias entre os associados da entidade e tem por objetivo discutir e planejar as necessidades e ações da classe, além de ser um momento de integração.

O Café.com faz um revezamento de temas, sempre com o intuito de abordar assuntos da classe lojista e tem a participação de convidados para explanar sobre determinado assunto, no qual a entidade busca parcerias através da FCDL, Sebrae, Senac e Univates.

O tempo para a explanação do tema é de 45 minutos a 60 minutos, sendo disponibilizados após a palestra mais dez minutos para esclarecimento de dúvidas ou questionamentos que surgirem. O evento conta com a participação média de cerca de 60 pessoas, dos mais diversos segmentos, como confecção, calçados, eletrodomésticos e prestadores de serviço.

O evento começa às 8h, ocasião em que é servido o café da manhã e, a partir das 8h30min, é iniciada a palestra.

O Café.com é destaque pela ampla abordagem de assuntos. Entre as palestras, desde 2007, foram destacados pontos como: posicionamento no mercado, direitos do consumidor, os rumos da Administração Municipal, premiações, o lançamento da 13ª edição do Arroio do Meio Tem, cases de sucesso como a Girando Sol, a Nota Fiscal Gaúcha Eletrônica, vendas e gestão estratégica.

Por daiane