Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 03 de Abril de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Polícia

Segurança pública pauta encontro extra do Café.com

, 15 de junho de 2013 às 9h45

Arroio do Meio – Segurança pública foi o tema da edição extra do Café.com desta quinta-feira (13). O tema tem sido abordado pelos comerciantes, descontentes com delitos ocorridos na cidade. A capitã Karine Pires Brum, comandante da 3ª Companhia do 22º Batalhão de Polícia Militar de Arroio do Meio explicou as ações da Brigada Militar (BM). Na ocasião, foi lançado material, contendo dicas de prevenção.

O auditório do Colégio Bom Jesus estava lotado para ouvir a comandante Karine. O exame a respeito do cenário da segurança no município de Arroio do Meio foi completo. Parafraseando o especialista em segurança pública Theodomiro Dias Neto, disse que “não há ator social que não possua alguma responsabilidade na gestão da segurança no espaço urbano”. Segundo Carine, Estado, polícia e comunidade precisam pensar juntos esta questão.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) João Carlos Fuhr considera que a exposição do tema aos lojistas é uma forma de conscientização. Para ele, todos são parte do processo. “Não podemos deixar que todas as providências fiquem a cargo de uma só instituição. Nós, como cidadãos temos que reagir, adotando as medidas que nos cabem”, disse Fuhr.

Uma das ações da BM é o monitoramento dos veículos por GPS. Com o dispositivo, adquirido por meio do Conselho Pró-Segurança Pública (Consepro), é possível saber em quais locais e horários as viaturas estavam. “Ainda não temos equipamentos de som e imagem, mas este é o futuro”, lembrou a Capitã.

Intensificação do patrulhamento nestas áreas

Outra ação que está sendo realizada pelos brigadianos é a vistoria e relatório de risco nos estabelecimentos comerciais visitados. As mesmas vistorias de risco feitas em agências bancárias, foram adaptadas para o comércio. Na inspeção são verificados itens, como obstáculos contra roubos em todo o prédio.

O relatório aponta os pontos fortes e os fracos de invasão aos estabelecimentos. Uma grade na vitrine é um ponto forte, ao contrário de uma janela com fácil acesso, na parte de trás da edificação, por exemplo. Este relatório é devolvido com as sugestões apontadas na vistoria. O trabalho é lento em função do baixo efetivo. “Os mesmos profissionais que atuam nas ruas estão fazendo este serviço”, disse Karine.

Em Arroio do Meio, a BM opera com 75% do efetivo. “O ideal é que operássemos com 120% de soldados, pois contando com férias e outros afastamentos, chegamos a 50% do desejado para o município”, disse a Capitã. Na serra, por exemplo, os policiais recebem benefícios para permanecer. Isso acontece na maioria das cidades. Embora a incidência de assaltos seja alta naquela região, a qualidade de vida oferecida é atraente. “É preciso que aqui algo assim seja elaborado também”, disse.

A vulnerabilidade na Área de Lazer Pérola do Vale foi questionada. Nos últimos meses houve considerável aumento nas apreensões no local, segundo Karine. “As pessoas que caminham pelas áreas de risco estão entrando em contato com a BM. Esta é uma das ações salutares por parte da comunidade”, disse.

A legislação, porém, impede que haja maior rigor contra a posse de entorpecentes. Quando a polícia se aproxima, os delinquentes percebem e se desfazem das substâncias. “Quando houver mais efetivo, será possível colocar policiais à paisana para contribuir neste combate.”

Seminário

A Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul promoveu, na última sexta-feira (7), o Seminário Estadual de Segurança Pública com o tema A importância do Gabinete de Gestão Integrada Municipal nas Políticas Públicas de Segurança.

No seminário foram apresentadas experiências bem-sucedidas de gabinetes de gestões integradas de Bagé, Canoas, Caxias do Sul e do Estadual. O encontro teve como painelistas o ex-secretário nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri; o vereador da capital, Alberto Kopittke, membro do Conselho Nacional de Segurança; o secretário adjunto de Segurança Pública do Estado, Juarez Pinheiro; e representando o Ministério da Justiça, a diretora do Departamento de Políticas, Programas e Projetos Cristina Gross Villanova.

Arroio do Meio esteve representado pela Câmara de Dirigentes Lojistas através da secretária executiva da entidade Raquel Cristina Scheid. A Administração Municipal foi representada pelo Coordenador da Segurança Pública Antenor Francisco dos Santos, e também contou com a participação do Major Vanderlei da Rosa.

Segundo o coordenador da Segurança Pública do município, Antenor Francisco dos Santos, nos próximos meses a intenção é realizar reuniões nos bairros do município. “Segurança Pública não é só força policial, mas sim, uma ação preventiva, troca de experiência e ajuda mútua”, disse.

Por daiane