Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 26 de Outubro de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Comunidade tem duas semanas para alinhar proposta

, 21 de junho de 2013 às 10h09

Arroio do Meio – Está marcada para o dia 01 de julho, a assembleia municipal do Sistema Estadual de Participação Popular e Cidadã. Naquela segunda-feira, a comunidade terá a oportunidade de debater e escolher 10 projetos de interesse coletivo. São R$ 5,9 milhões em recursos, divididos em áreas prioritárias.

O encontro ocorre às 18h45, na Câmara de Vereadores. Na ocasião, além da definição de até dez projetos e cinco prioridades estratégicas em nível regional, a cada 30 participantes da assembleia, o município tem direito a eleger um delegado que irá participar do Fórum Regional, que acontece no dia 02 de julho, às 17 horas, na Univates. Naquele momento será definida a cédula de votação, que acontece em agosto.

São R$ 5,9 milhões destinados ao processo de Participação Popular e Cidadã. O recurso está distribuído entre as áreas de saúde (20%), segurança pública e defesa civil (20%) e desenvolvimento rural e irrigação (30%). Os 30% restantes contemplam as demais áreas de interesse da comunidade. O representante da Secretaria de Planejamento do Estado, Décio Aloisio Schauren confirmou que haverá um recurso extra para o município que mobilizar o maior número de participantes em proporção à sua população.

Segundo a comandante da 3ª Companhia do 22º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Arroio do Meio, Capitã Karine Brum, as prioridades do setor são definidas de forma regional. Em contato com o Comando Regional de Policiamento Ostensiso (CRPO), a capitã informou que viaturas e equipamentos de informática estão no topo da lista. “Trabalhamos as propostas de forma regional, e em conjunto com a Polícia Civil”, disse a comandante.

Para o setor primário, um projeto está sendo pensado pelo conjunto das entidades que atuam o setor e será defendido na Assembleia no dia primeiro, conforme o chefe do escritório da Emater de Arroio do Meio, André Müller. O município já é beneficiado com programas, como o Leite Gaúcho, Agroindústria Familiar, Agroecologia, Irrigação e Piscicultura.

“Os recursos possibilitarão andamento dos projetos já existentes. Além disso, recursos, máquinas e equipamentos para as Agroindústrias Familiares e do Leite Gaúcho deverão chegar em breve”, disse Müller. As máquinas serão usadas na produção de para agricultores produtores de leite enquanto os valores para agroindústria serão usados para ajudar a viabilizar duas famílias de agricultores de Arroio do Meio que estão investindo nisso.

A área do Turismo ainda não possui um percentual definido na divisão dos recursos destinados para a região, pelo processo de participação popular. Segundo a turismóloga Jaqueline Kuhn, isso ocorre em função de o turismo ainda não ser entendido como uma prioridade de desenvolvimento. Para ela, os objetivos do setor serão alcançados somente se houver adesão da comunidade.

“O projeto de infraestrutura e equipamentos turísticos, com um valor total de R$ 500 mil e que contempla todos os 36 municípios do Vale do Taquari, precisa ser um dos 4 projetos mais votados. As-sim estaremos aptos a receber o recurso, “ disse Jaqueline. Arroio do Meio já possui um roteiro turístico, o Caminhos da Forqueta, que será contemplado com parte do recurso, caso o projeto esteja entre os mais votados.

Segundo a secretária de Educação de Arroio do Meio, Eluise Hammes, para a área não foram definidos percentuais, já que parte da demanda será contemplada no Plano Nacional de Obras (PNO). “Acreditamos na importância da destinação de recursos para a Educação e que a comunidade e seus representantes se mobilizem para garantir os recursos possíveis para atender prioridades e metas educacionais”, disse Eluise.

Demora no repasse

Os recursos destinados para investimentos nos hospitais da região, é distribuído proporcionalmente ao número de leitos SUS. Conforme o diretor do Hospital São José, a instituição sempre participou das Assembleias Municipais e Regionais. Além disso, envolveu-se no movimento de votação das demandas locais e regionais, assim como nas prioridades da região. No entanto, a casa de saúde tem a soma de R$ 240,8 mil para receber. No processo de 2010/2011 o hospital foi contemplado com R$ 109,9 mil. Em 2011/12, com R$ 65,4 mil e em 2012/13 com R$ 65,4 mil. “Os valores ainda não foram repassados ao São José. Com os recursos pretendemos adquirir equipamentos para o hospital”, disse Soares.

Por daiane