Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 16 de Dezembro de 2017

O Alto Taquari

Jornal da Semana
The Horse

Saudades

23 de novembro de 2012 às 12h46

Ao incomodar algumas pessoas, fazerem-nas revirar suas caixas a procura de algumas fotos, de histórias, na verdade, acho que temos SAUDADE. Muitas vezes a palavra SAUDADE é incompleta. Ela talvez necessitasse de um verbo para ter sentido, ou seja de “uma ação”. “Sinto” saudade! Ou “Estou’ com saudades! Ou ainda “Tenho” saudades.

Saudades é aquela vontade de ver alguém ou reviver um momento, mais uma vez. De sentir a mesma felicidade…. Ao olhar a foto do primeiro portão do The Horse penso em quantas pessoas já passaram por ele, de quantos sorrisos e histórias ele guarda. Da saudade, das pessoas e dos momentos que ali viveram…

Quem Morre?

Morre lentamente

Quem não viaja,

Quem não lê,

Quem não ouve música,

Quem não encontra graça em si mesmo

Morre lentamente

Quem destrói seu amor próprio,

Quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente

Quem se transforma em escravo do hábito

Repetindo todos os dias os mesmos trajetos,

Quem não muda de marca,

Não se arrisca a vestir uma nova cor ou

Não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente

Quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos

Olhos e os corações aos tropeços.

Morre lentamente

Quem não vira a mesa quando está infeliz

Com o seu trabalho, ou amor,

Quem não arrisca o certo pelo incerto

Para ir atrás de um sonho,

Quem não se permite, pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos…

Viva hoje !

Arrisque hoje !

Faça hoje !

Não se deixe morrer lentamente !

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ

Martha Medeiros

Por daiane