Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 11 de Julho de 2020

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Saúde

Cuidar dos olhos é manter-se saudável

, 14 de setembro de 2012 às 9h50

Atualmente, passar horas em frente ao computador tornou-se um hábito muito comum, seja nas atividades do dia a dia ou no lazer. Este hábito tem exigido cada vez mais dos olhos humanos, gerando como consequência a CVS, em inglês Computer Vision Syndrome. Acompanhe a opinião do oftalmologista Roberto Fischer.

AT- O que é a Síndrome de Visão de Computador?

Oftalmologista Roberto Fischer – É uma condição temporária resultante de ficarmos olhando para um monitor de vídeo ou tela de computador por períodos prolongados e ininterruptos de tempo. Devido ao uso excessivo do computador, muitos estudos têm sido realizados na tentativa de encontrar questões relativas à segurança e à saúde do usuário, uma vez que são os problemas de saúde mais frequentes entre usuários de computador. É um transtorno que parece estar crescendo rapidamente. Alguns estudos estimam que 90% dos 70 milhões de trabalhadores dos EUA que utilizam computador mais de três horas por dia experimentam a CVS de alguma forma.

O principal contribuinte dos sintomas da Síndrome da Visão do Computador parece ser o olho seco, resultando em desconforto, distúrbios visuais e instabilidade do filme lacrimal. Existem várias medicações sistêmicas utilizadas por grande parte da população que contribuem para o olho seco. Dentre elas, destacam-se diuréticos, betabloqueadores, anti-histamínicos, antiespasmódicos, antidepressivos tricíclicos e inibidores da recaptação da serotonina e outros antipsicóticos. O olho seco também está associado a várias doenças sistêmicas, como Síndrome de Sjogrem, lupus, artrite reumatoide, Doença de Addison, sarcoidose, linfoma, Aids, diabetes melittus, entre outras. Então, quem usa essas medicações ou apresenta essas doenças tem uma chance ainda maior de apresentar a síndrome da visão do computador.

Os trabalhadores de escritório que são usuários crônicos de lentes de contato foram apontados como sendo um dos grupos de pessoas mais propensos a sofrer desconforto ocular. Se a superfície ocular está seca, as lentes secas podem aderir às pálpebras superiores durante o piscar. É esse “efeito de fricção” de olho seco que produz o desconforto. Manter as lentes de contato limpas e higienizadas deve ser uma rotina.

Outros fatores importantes relacionados ao desconforto e à fadiga visual estão relacionados com os fatores ergonômicos. A iluminação é uma das causas que têm influência significativa nos danos aos olhos. Uma distribuição errada de luminosidade no campo visual pode causar brilho e trazer fadiga ocular. Quanto ao posicionamento da tela, estudos sugerem que as distâncias de 35-40 cm entre os olhos do usuário e a tela podem resultar em menor número de queixas e menos esforço visual. Assim, também a tela posicionada mais alta tem maior relação com o cansaço visual.

AT – Quais os sintomas mais comuns?

Fischer – Os sintomas mais comuns são olhos irritados, vermelhos, coceira, olhos secos ou lacrimejamento, fadiga, sensibilidade à luz, sensação de peso nas pálpebras ou da fronte, dificuldade em conseguir foco, enxaquecas, dores lombares e espasmos musculares. Esses sintomas, como já relatado antes, aparecem como resultado de condições externas relacionadas à tela do computador e de problemas oculares pré-existentes: miopia, hipermetropia, presbiopia. Os hábitos inadequados de uso do computador, por horas sem descanso, também integram esta lista.

Estes sintomas aparecem também em indivíduos que passam muito tempo à frente da televisão ou qualquer outro tipo de tela eletrônica. A programação chama a atenção, o que faz com que se pisque menos. Desta maneira os olhos não são devidamente irrigados pelas lágrimas causando problemas de visão.

AT – Existem medidas preventivas? Quais as principais?

Fischer – O uso do ar-condicionado determina a diminuição da umidade relativa do ar. O ar fica seco, ocorre o aumento da evaporação da lágrima. Podem ocorrer secura dos olhos, da garganta e das narinas, ardência nos olhos, lacrimejamento, visão dupla ou borrada e sensação de areia nos olhos. Além do ar-condicionado, outras condições também podem determinar o aumento da evaporação da lágrima e o ressecamento dos olhos, como correntes de ar e ventiladores mal posicionados e direcionados para os olhos.

O ambiente de trabalho deve ser planejado antecipadamente. Para evitar o ressecamento dos olhos, recomenda-se o aumento do número de piscadas, o que estimula a produção de lágrimas e a lubrificação dos olhos. O uso de lubrificantes oculares, sempre sob supervisão médica, três ou quatro vezes ao dia, mantém a lágrima estável, aumentando o conforto durante o dia.

Deve-se ficar atento à localização das janelas em relação à iluminação natural, que pode prejudicar a visão do usuário do computador, se não estiver sob um planejamento iluminotécnico correto. A iluminação do ambiente de trabalho deve ser homogênea e controlada, ou seja, o local deve estar iluminado por igual, não havendo variação da iluminação, que incida na tela do computador, na mesa e nos utensílios de trabalho, interferindo no campo visual do trabalhador.

Durante a utilização do computador, a cabeça deve seguir o alinhamento da coluna vertebral, que deverá estar reta e encostada na cadeira. O material utilizado como apoio deve estar em local de fácil visualização, ao lado do monitor ou próximo a ele, evitando, assim, movimentos bruscos com os olhos.

O olhar do usuário do computador deve estar ligeiramente voltado para baixo, entre 15° a 25°. Assim a pálpebra protegerá boa parte da superfície ocular, diminuindo sua exposição e melhorando a lubrificação dos olhos.

Após horas de trabalho, o piscar reflexo diminui, sem que a pessoa perceba. Por isso, é importante que ela procure piscar mais vezes, evitando o olho seco. Em atividades normais, os olhos piscam, em média, 22 vezes por minuto. Quando se está diante da tela do computador, essa frequência pode abaixar até para cinco vezes por minuto.

Os usuários de lentes bifocais deverão posicionar seu monitor um pouco mais para baixo, facilitando a utilização adequada das lentes para a leitura, evitando, assim, a movimentação do pescoço e da cabeça para trás, a fim de melhorar a focalização delas.

Em relação aos laptops, para não acarretar problemas visuais e posturais, o computador portátil deve ser utilizado da mesma maneira que os computadores fixos de mesa. Nada de computador no colo, na cama ou na mesa de cabeceira.

Recomenda-se que, a cada 50 ou 60 minutos, o usuário de computador dê uma parada por cinco minutos, dirigindo seu olhar para um local distante, através de uma janela, por exemplo. Assim a musculatura ocular também poderá trabalhar, evitando a fadiga dos olhos.

Sentar de forma relaxada em frente ao computador também causa problemas de visão e posturais. A postura correta para o trabalho deve ser: costas eretas; planta dos pés apoiada no chão; tronco em ângulo de 90° com as pernas; cabeça no alinhamento do tronco; olhar ligeiramente voltado para baixo, aproximadamente 25°.

Por daiane

Conforme pesquisa mencionada por Fischer, 81% dos entrevistados consideram o computador como a ferramenta de entretenimento mais importante