Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 23 de Agosto de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Social

Expedição Manku Qhapaq: Chegou a hora da partida

, 23 de abril de 2012 às 12h57

A partir de hoje você vai conferir o dia a dia dos aventureiros Felipe Trasel e Gilmar Sbruzzi que na última sexta-feira, saíram de Arroio do Meio rumo a Machu Picchu. Confira abaixo algusn relatos dos primeiros dias da viagem.

22/04/12 – 3º dia – Taco Pozo – San Salvador de Jujuy

Fala povo, ontem foi tensa a noite, ficamos no pior hotel do Chaco argentino ehhehe… além de ser uma merda, era uma barulheira do cão, acordamos e começamos a montar as malas, a pior parte da viagem, demoramos bastante, minhas malas ficaram meio soltas e tivemos que reapertar 2 vezes… tava uma neblina imensa, parecia mais uma garoa fina… saímos de Taco Pozo as 7:30 sem tomar café da manha… como esperavamos, a estrada estava horrivel, mas horrivel mesmo, demoramos 2 horas e meia pra fazer 120 quilometros, buraco atras de buraco, chegamos em Joaquin Gonzalez as 10 da manhã… depois a estrada continuou ruim por uns 50 quilometros, aí melhorou e pudemos andar melhor…. a temperatura tambem melhorou, caiu bastante, e na medida que nos aproximavamos de Salta, ela foi caindo mais e o tempo começou a mudar, algumas nuvens escurar anunciavam que iria chover, e nao demorou muito, mas por sorte foi uma garoa, que molhou é claro heheheheh, e ajudou a piorar minha gripe… chegamos a Salta e fomos direto para La Cornisa, uma estrada que liga Salta à San Salvador de Jujuy, parece mais uma estrada de brinquedo, estreita e com muitas curvas, pra quem ja foi pra Serra do Rio do Rastro, é algo parecido, mas como se a SRR fosse um cartao de visitas…. alem disso, chuva e muita curva por quase 100 quilometros… a principio iriamos até Susques, mas como estávamos cansados, decidimos ficar por Jujuy mesmo, entramos na cidade e pegamos um hotel no centro, jantamos e tomamos banho… por hoje é só, foi um dia de pouca quilometragem mas de muito cansaço, fizemos 480 quilometros… agora é descansar pra amanha cruzar o Paso Jama…. Abraços!

Dia 21/04/12 – 2º dia – São Borja – Taco Pozo

Bom, acordamos cedo hoje, 5:15 de uma noite mal dormida, essa gripe tá me matando, fora o Gilmar que não parou de roncar, deixamos a bagagem toda pronta, descemos para montar as motos e nos deparamos com outras 2 trancando nosso caminho, fomos até o recepcionista e fizemos ligar para o quarto dos quera, ainda bem que foram gente boa. Montamos as motos, tomamos café e 7 horas saímos do hotel, abastecemos as parceiras e fomos em direção a aduana. Na aduana, sem muita frescura, questão de 5 minutos e estávamos liberados, nada como ter o passaporte, evita ter de preencher mil e um papéis. Fomos fazer cambio e lá nos encontramos com 2 coroas de São Borja, um deles nos viu “vestidos a rigor”e começou a conversar com a gente, disse que já tinha feito a viagem, nos deu algumas dicas, desejou-nos boa viagem e partimos, nada como motociclista, qualquer um vem e começa a conversar, incrível isso hehehehe…. Achar o caminho foi fácil, bem sinalizado, asfalto bom após Santo Tomé. No trecho de Santo Tomé passamos por um caminhoneiro cagando na beira do asfalto, ele foi malandro, parou o caminhão e cagou do lado dele, mas mesmo assim vi aquela bunda branca fazendo aquele barro hahahahahaha…. estava tudo bem até a saída de Corrientes, íamos começar a subir a ponte que separa a cidade de Resistencia, quando uma blitz da policia argentina nos atacou. Começaram dizendo que não podíamos estar transitando naquela via e ia aplicar uma multa, míseros 200 litros de gasolina, mas porra, onde se viu uma multa em gasolina? Só na Argentina mesmo, mas como já nos haviam avisado que isso aconteceria, pois a policia em Corrientes faz isso com quase todos motociclistas estrangeiros que por ali passa, descemos da moto tranquilos, dizendo que não sabíamos, que era a primeira vez que passávamos por ali, aí começou a baixar a multa sem a gente pedir, agora eram 150 litros de gasolina, depois baixou pra 200 pesos pelos 2, no fim das contas, papo vai, papo vem, pagamos 25 pesos cada um pela “generosidade” do policial, como ele mesmo disse: “Só porque sou um bom Corrientense, vou deixar por esse valor pra vocês”, no fim das contas até agradecemos ele ahhaahhaha… foi a primeira vez que agradeci por uma multa…. sabíamos que hoje seria um dos dias mais puxados de toda a viagem, tínhamos mais de 1.000 quilometros pela frente pelo chaco argentino, com muito calor… e o que imaginávamos, se concretizou, 36 até 37 graus… andamos bem até a cidade de Pampa Del Infierno, depois a coisa começou a mudar, nessa cidade ainda tiramos uma foto com um morador, tínhamos parado pra tirar uma foto em uma placa e a fera chegou lá e queria tirar uma também com a gente hahahha… o chaco argentino é foda, primeiro que só tem reta e mais reta e mais reta, e o pior de tudo é que não tem nada pra olhar, é so mato, mato e mato, e um pouco mais de reta… depois de Pampa Del Infierno, faltariam 280 quilometros até Joaquin Gonzalez, onde tínhamos programado parar, mas a estrada começou a piorar, e a média que vínhamos fazendo, de 120 km/h, baixou pra 40 km/h, o restultado disso é que tivemos que parar em uma cidade bem antes, em Taco Pozo, uma cidade parecida com uma favela, gente mal encarada, cidade suja, mas foi a opção, senão teríamos de andar no mínimo umas 3 horas ainda até Joaquin Gonzalez, e chegaríamos depois das 22:00… andar 2 dias seguidos a noite, vai totalmente contra nossa regra, que é simples, evitar andar a noite, ainda mais em outro país…. então, conversando aqui e ali, descobrimos q no posto da cidade tem um “hotel”, mas é tipo ¼” de estrela, ou talvez nem isso, mas pela circustancia, vai ser isso mesmo, é aquele velho ditado, “se não tem tu, vai tu mesmo”… pegamos o “quarto” pela bagatela de 120 pesos, tem 2 camas, 1 banheiro, até televisão a cabo, só não tem internet, por isso que não postamos o segundo dia ontem hehehehe…. ah eu já ia esquecendo, tem até banheiro, mas tudo fede, o quarto, o banheiro, a água… fui tomar banho e parecia que o sabonete não saia do corpo, aí fui descobrir que era da água, o Gilmar também percebeu isso… queria ver se a Karina e a Ana dormiriam aqui ahahahahaha…. eu pagava pra ver, enfim, comemos umas bolachinhas e um salgadinho com refrigerante e voltamos pro quarto, já são 22:30 e estamos super cansados e o Gilmar tava dormindo agora mesmo…. por hoje (ontem) chega… vamos dormir….. 950km hoje.

 

 

 

Por daiane