Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 08 de Dezembro de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Saúde

Hérnia de disco: das causas ao tratamento

, 9 de março de 2012 às 11h25

A coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa.

Entre as vértebras cervicais, torácicas e lombares, estão os discos intervertebrais, cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto. Os discos intervertebrais, conforme explicação do fisioterapeuta Ivan Weizenmann, da Clínica Belas Águas, desgastam-se com o tempo e com o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco. O problema é mais frequente nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

Causas

Junto aos momentos de prazer diários, Ivan destaca a necessidade de permanecer atentos para os problemas que estamos causando à nossa saúde. Atividades cotidianas como levantar peso de forma incorreta, ter má postura, permanecer muito tempo sentado e, na maioria das vezes, sentado incorretamente, exercer trabalhos repetitivos e ter uma vida sedentária são os maiores fatores de risco para lesões da coluna.

Sintomas

Como sintomas mais comuns ele cita: parestesias (formigamento) com ou sem dor na coluna, geralmente com irradiação para membros inferiores ou superiores, podendo também afetar somente as extremidade (pés ou mãos), sendo que esses sintomas podem variar dependendo do local acometido.

A maioria das pessoas com hérnia de disco, mais comum na região lombar, relata uma dor forte atrás da perna e segue irradiando por todo o trajeto do nervo ciático. Além disso, pode ocorrer diminuição da sensibilidade, formigamento ou fraqueza muscular nas nádegas ou na perna do mesmo lado da dor.

Diagnóstico e exame

De acordo com Ivan, o diagnóstico pode ser feito clinicamente, levando em conta as características dos sintomas e o resultado do exame neurológico. Exames como raio-x, tomografia e ressonância magnética ajudam a determinar o tamanho da lesão e em que exata região da coluna está localizada.

Tratamento

O papel da fisioterapia é muito importante no alívio dos sinais e sintomas resultantes da hérnia de disco. O tratamento visa diminuir a dor e os espasmos, melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, diminuir a compressão dos discos, vértebras e facetas, fortalecer os músculos profundos e posturais da coluna vertebral através de exercícios terapêuticos específicos.

Após o término das sessões previstas, é fundamental buscar alternativas para manter os benefícios decorrentes do tratamento. Serão necessários estímulos frequentes e graduais que garantam a integridade das estruturas músculo-esqueléticas envolvidas e previnam contra novas crises.

A opção eficiente e segura é um programa de exercícios de musculação, alongamentos e relaxamentos. Estes exercícios devem ser realizados sem que ocorra impacto a fim de evitar a compressão sobre os discos, e que incluem os principais componentes da aptidão física relacionados à saúde (potência aeróbica, força e flexibilidade) ajustados de acordo com a especificidade da situação e supervisionados por profissionais capacitados, orienta Ivan.

Segundo ele, a hidroginástica e a natação têm se mostrado muito eficazes no alívio dos sintomas resultantes dos problemas da coluna vertebral, devido à redução do impacto, ação da pressão hidrostática da água sobre o corpo e aos benefícios do calor, por serem realizados em piscina térmica.

 

Por daiane

Conforme explicação do fisioterapeuta, os discos intervertebrais desgastam-se com o tempo e com o uso repetitivo, o que facilita a formação de hérnias de disco