Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 07 de Junho de 2020

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cultura

O esforço que traz resultados

, 13 de janeiro de 2012 às 12h53

A dedicação e o esforço nos estudos fizeram com que a arroio-meense Jéssica Schneider, conquistasse o primeiro lugar no curso de Hotelaria, na PUC-RS. Para conseguir esse resultado, Jéssica teve um ano inteiro de preparação extensiva.

Os estudos realizados no Unificado Viauni Cursos de Lajeado, iniciaram em março de 2011. “As aulas são puxadas e bem boas. Tinha aula todas as noites e algumas vezes também aos sábados. Eu estudava à tarde e de noite ia para a aula, tempo suficiente para aprender”, explica.

Além da conquista do primeiro lugar no curso de hotelaria, Jéssica também conseguiu a bolsa mérito, uma bolsa de estudos que a universidade oferece para o primeiro classificado de cada curso no vestibular de verão. A estudante explica que com essa bolsa, estará isenta das mensalidades durante todo o período do curso escolhido. “Ela significa a recompensa do ano de estudos e o prazer de poder cursar um curso que eu escolhi em uma faculdade renomada. Eu estava bem esperançosa em ganhar a bolsa, pois já tinha tirado o primeiro lugar em hotelaria na PUC-RS no vestibular de inverno 2011, sendo este apenas um teste. Com o resultado positivo adquiri confiança por já ter conseguido a classificação antes”, afirma.

No momento de decidir que curso fazer, Jéssica ressalta que este detalhe sempre a deixava indecisa. “Já quis várias coisas, mas nada era certo porque não encontrava algo que realmente me agradasse. Comecei a pesquisar na internet sobre profissões e adorei o curso de hotelaria, porque é um curso que preza a hospitalidade, fazer com que as pessoas se sintam acolhidas. O contato frequente com as pessoas e a mistura de conhecimento de outros idiomas é algo que me encanta também”.

As aulas na PUC-RS iniciam em março. No momento Jéssica está à procura de um lugar para ficar em Porto Alegre e pretende alugar um quarto para morar com outras meninas, até porque segundo ela, ficar sozinha no primeiro ano seria muito difícil. “Na verdade ainda não caiu a ficha de tudo. Agora só quero me adaptar a POA e planejar um intercâmbio, o resto vou esperar e ver o que acontece, assim vou decidindo melhor o que fazer”, conclui.

Por daiane