Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 15 de Setembro de 2019

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Geral

Comunidade São Roque à espera do poço artesiano

, 14 de janeiro de 2012 às 10h15

Perfuratriz que realizará a obra foi recebida pela Administração Municipal de Arroio do Meio, porém, faltam outras máquinas para iniciar a perfuração do poço.

Nada mudou na comunidade São Roque nos primeiros dias do ano. Os cerca de 160 moradores continuam sobrevivendo no ponto mais alto do morro com acesso limitado à água potável. Segundo promessas feitas pela Administração Municipal, a perfuração de um poço na localidade deveria ter iniciado no dia quatro deste mês, porém, até essa semana nenhuma obra foi registrada no local.

Segundo os moradores, o problema com a falta de água ocorre há mais de dez anos, desde que a única fonte do local tornou-se insuficiente para abastecer as mais de 30 famílias, entre elas, 16 qui-lombolas. A estiagem registrada em âmbito estadual agravou a carência pelo líquido no São Roque. Desolado, o morador Ivaniro das Almas revela que nos últimos dias chegou a faltar água até para as necessidades básicas de sua família, composta por quatro pessoas. A situação só não é pior pelo fato de um caminhão pipa transportar água diariamente para o São Roque. “Estamos só na esperança do poço para acabar com esse problema,” desabafa. O secretário da Agricultura, Paulo Grassi relata que a perfuratriz que realizará a obra foi recebida nesta semana, mas falta o deslocamento de dois caminhões e um compressor para começar o trabalho. Grassi afirma que para os próximos dias o restante do maquinário deverá ser recebido, iniciando a perfuração de um poço de mais de 550 metros no morro. O custo total da obra está estimado em R$ 300 mil, sendo que ela deverá ser realizada de 15 a 20 dias. Em uma segunda etapa, Grassi explica que a rede de energia elétrica do São Roque será reforçada, tornando-se trifásica em função da bomba.

Por daiane