Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 10 de Agosto de 2020

O Alto Taquari

Jornal da Semana
Agricultura

Alguns números dos prejuízos

29 de dezembro de 2011 às 8h13

A estiagem ou a falta de chuvas na maior parte do território gaúcho já está contabilizando alguns números acerca dos prejuízos que o episódio está a causar. A Emater, juntamente com cooperativas do setor primário, estimam que em algumas regiões há lavouras de milho com perdas que superam a casa dos 80%, com quebras significativas na cultura do fumo, pastagens comprometidas e inclusive o cultivo da soja passa a ser avaliado, com preocupações.

Em valores, monetários, (moeda), há a projeção de que deixarão de circular na economia do Estado, no próximo ano, mais de R$ 2,5 bilhões, em consequência direta na perda de grãos. Neste número não está incluída a quebra na produção de leite, com reflexos diretos na economia de milhares de pequenas propriedades rurais que têm, nesta atividade, uma renda básica para a manutenção familiar.

Mesmo que um certo número de produtores consiga um relativo ressarcimento dos prejuízos em função do seguro, vinculado a financiamentos, o grupo maior não consegue compensação, pois o reconhecimento de “situações de emergência” não ocorrerá na maioria dos casos, considerando os critérios e exigências colocadas.

Infelizmente, encerramos, de forma angustiante, um ano que tinha boas perspectivas e o início de 2012 não é de muito alento, em se tratando da nossa agropecuária. Esperamos que esta frustração da produção primária seja compensada com um melhor desempenho de outras atividades econômicas.

“De quem é a culpa?”

Na edição do AT, da semana passada, ficou no ar um questionamento sobre a responsabilidade ou a culpa pelo atraso na concessão dos certificados de propriedades livres de tuberculose e brucelose para os produtores de leite do município de Arroio do Meio.

Inúmeros comentários tenho ouvido, diversos produtores de leite têm se manifestado e o que realmente se pode dizer é que a situação é de estranheza. Pois, se, por exemplo, em Travesseiro, mais de 80% dos leiteiros já possuem o certificado, deve ter uma razão muito especial para que os arroio-meenses tenham ficado para trás. Não sou eu quem vai apontar as razões, embora soubesse de algumas, mas há gente que sabe a verdade e que logo mais virá à tona.

Prestação de contas

Sem outros maiores comentários acerca da publicação “Prestação de Contas” da Administração Municipal, lembro apenas o tópico, da página 6, que fala do programa Luz para Todos, destacando os investimentos de 550 mil reais. Segundo informações prestadas à Câmara de Vereadores, em um certo momento, neste ano, requerido por um dos vereadores, o Executivo afirmou que o recurso investido veio da União, entrando o Município na articulação e na busca desses valores. Consequentemente, segundo o meu ponto de vista, faltou apenas o pequeno detalhe de “informar” que o investimento não foi com recursos próprios.

2012, de muitas realizações e de metas e sonhos alcançados.

Por Jaqueline Manica