Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 09 de Dezembro de 2019

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Saúde

Dormir bem é ter qualidade de vida

Profissionais da saúde alertam que de uma maneira geral as pessoas não estão respeitando o sono como necessidade, achando que não precisam dormir entre sete e oito horas por dia. O resultado disso é o comprometimento da qualidade de vida

, 12 de outubro de 2011 às 9h47

Assim como a prática de exercícios físicos e a alimentação saudável, dormir bem é fundamental para a qualidade de vida. Estresse, ansiedade, mau humor, obesidade e envelhecimento acelerado são algumas das consequências da falta de um sono reparador.

Estudos mostram que dormir mal por três noites é suficiente para deflagrar sinais de resistência à insulina, condição que pode evoluir para o diabetes. Outro aspecto prejudicial é que o corpo aumenta a produção de grelina, hormônio que dispara a vontade de comer e pode ser um gatilho para a obesidade

De acordo com o neurologista Geraldo Rizzo, que atua nos laboratórios do sono dos hospitais Moinhos de Ventos e Mãe de Deus, em Porto Alegre, o ritmo de vida moderno afeta o sono de muitas pessoas. “Vivemos em uma sociedade 24 horas, que não para. As pessoas fazem muitas coisas durante o dia, e, se sobrar tempo à noite, dormem”, avalia.

Dez dicas para uma boa noite de sono

  • Estabeleça um horário regular para dormir e acordar
  • Evite ler ou ver TV na cama
  • Durma em um ambiente silencioso, com baixa ou nenhuma iluminação
  • Não consuma álcool próximo do horário de ir para a cama, pois a bebida prejudica o sono profundo
  • Não tome medicamentos para dormir sem orientação médica
  • Tome doses moderadas de chá, café, refrigerante e chimarrão
  • Não faça atividade física em horários próximos ao de dormir
  • A janta deve ser leve, somo sopas, e em horários regulares
  • Não leve problemas para a cama
  • Faça atividades relaxantes após o jantar, como leitura, por exemplo.
  • (FONTES: Adaptação Caderno Vida/ZH, edições 17/07/10 e 07/11/09)

Adaptação aos primeiros dias do horário de verão

O horário de verão, que terá início neste final de semana em algumas regiões do país (incluindo a Região Sul), exige certa adaptação do corpo humano para dormir e acordar uma hora mais cedo. Confira as orientações na nossa edição impressa.

Por Jaqueline Manica