Jornal O Alto Taquari  .  Arroio do Meio, 30 de Setembro de 2020

O Alto Taquari - Cotidiano

Jornal da Semana
Cultura

Semana Farroupilha: tema deste ano valoriza raízes do povo gaúcho

O tema é uma proposta abrangente que visa explorar a história do Rio Grande do Sul e buscar indicadores da identidade do povo gaúcho

, 16 de setembro de 2011 às 8h49

Valorizar a cultura gaúcha em entidades tradicionalistas; oportunizar vivências, práticas e ações que destaquem aspectos das raízes culturais do tradicionalismo gaúcho, entre tantos outros. Este é o objetivo do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) que escolheu para este ano o tema Nossas Raízes.

O tema é uma proposta abrangente que visa explorar a história do Rio Grande do Sul e buscar indicadores da identidade do povo gaúcho. Por ser um tema amplo, a folclorista Regina Rodrigues destaca que ele visa manter, valorizar e preservar a cultura gaúcha com suas particularidades. “Dentro do tema Nossas Raízes, o espírito é antes de mais nada valorizar o que é nosso. Como exemplo, se pode citar o investimento industrial que acaba de ser confirmado para Arroio do Meio. A Neugebauer uma empresa centenária, a mais antiga de chocolates no RS, reescreve sua história em Arroio do Meio. Na decisão, há inseridos muitos valores subjetivos que ultrapassam uma simples transação econômica. E mais, a instalação no espaço físico que por muito tempo abrigou o CTG Querência do Arroio do Meio”, observa.

Além do exemplo da fábrica de chocolates, Regina também cita o exemplo do garoto Miguel Roncato que se sagrou campeão da Dança dos Famosos, quadro do programa Domingão do Faustão. Quando questionado pelo apresentador se já havia dançado antes, Miguel respondeu que havia aprendido a dançar em CTG. “O rapaz respondeu com orgulho a pergunta, valorizando a cultura da qual faz parte”.

Para a folclorista, a cada dia se percebe que está havendo uma maior valorização da cultura gaúcha, como o relacionamento entre homem/cavalo; valorização da Chama Crioula; respeito às bandeiras e ao hino. Ela destaca o aumento de prendas presentes na cavalgada de abertura da Semana Farroupilha do CTG Querência do Arroio do Meio. “Um número que foi crescendo aos poucos, o que demonstra a valorização da cultura e as tradições que passam de pai para filho”, sinaliza Regina.

As raízes do povo gaúcho são definidas através das atitudes. Entre estas pode-se destacar a colonização dos jesuítas; os açorianos – primeiros colonizadores depois dos indígenas; a épocas das Charqueadas e por fim o início da colonização alemã. “Essas raízes mostram a identificação, o reconhecimento e a valorização da economia do Rio Grande. É uma forma de posicionar o Rio Grande a ser conhecido. Ou seja, buscar os feitos e fatos que deram origem a história do Rio Grande do Sul”.

Por Jaqueline Manica